Governo espera manifesto 'nem Dilma, nem Cunha' para dificultar impeachment

Cerca de 15 deputados devem assinar o documento

Por O Dia

Rio - O governo está na expectativa de que, antes do inicio da votação, aproximadamente 15 deputados lancem um manifesto dizendo que não votarão em Dilma, mas que não se sentem confortáveis em legitimar um processo liderado por Eduardo Cunha, acusado de muitos casos de corrupção.

Na prática, o documento “nem-nem” dificultaria o impeachment, já que a oposição teria mais dificuldade em conseguir os 342 votos.

Um outro manifesto, este de deputados do PP favoráveis a Dilma, também é aguardado com muita ansiedade pelo governo.

Últimas de Rio De Janeiro