Plataforma P-61 da Petrobras entra em produção na Bacia de Campos

Unidade tem capacidade para processar 140 mil barris por dia

Por O Dia

Rio - A Petrobras iniciou a produção da plataforma P-61, no campo de Papa-Terra, localizado no extremo sul da Bacia de Campos, no Norte Fluminense, a 110 quilômetros da costa brasileira e em profundidade d’água que varia de 400 a 1.400 metros. A plataforma P-61 está instalada em profundidade de 1.200 metros.

A plataforma P-61 está conectada a uma plataforma de apoio e equipada com uma sonda de perfuração e completação de poços. Essa é a primeira vez que uma plataforma desse tipo opera no Brasil. Os poços da P-61 são do tipo completação seca, ou seja, as válvulas de controle do poço ficam na plataforma, ao invés de no fundo do mar.

Esta nova plataforma fica localizada no campo que atualmente já é explorado pelo FPSO (unidade flutuante que produz, armazena e transfere petróleo), junto à plataforma P-63, que iniciou sua produção em novembro de 2013.

Na P-61, serão interligados 13 poços produtores, sendo o poço denominado PPT-16, atualmente em produção, o primeiro dessa plataforma. Na P-63, já estão interligados cinco poços produtores e seis poços injetores. Outros cinco injetores ainda devem ser interligados.

?A produção da P-61 é transferida por meio de linhas flexíveis para o FPSO, na P-63, que tem capacidade para processar 140 mil barris por dia e 1 milhão de metros cúbicos de gás, além de capacidade para injetar 340 mil barris de água. O petróleo é escoado do campo por meio de navios aliviadores e o gás, excedente ao consumo nas plataformas, é injetado em reservatório adjacente ao campo.

O campo Papa-Terra é operado pela Petrobras (62,5%) em parceria com a Chevron (37,5%).

Últimas de _legado_O Dia no Estado