Deise De Boni: Vida saudável, rins saudáveis

São doenças que avançam de forma silenciosa e, quando diagnosticadas, o comprometimento da função renal já está em estágio avançado

Por O Dia

Rio - O foco da campanha 2017 do Dia Mundial do Rim, celebrado hoje, é alertar a população para os perigos da obesidade. O excesso de peso afeta 53,9% da população brasileira, de acordo com estudo do Ministério da Saúde sobre fatores de risco e proteção para doenças crônicas, divulgado em 2016.

Outra pesquisa do MS, em parceria com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), apontou que um em cada seis clientes de planos de saúde são obesos. Se considerados os usuários que estão acima do peso ideal, esse índice já chega a 52,3%.

Os dados refletem que a obesidade já é considerada uma epidemia, o que é extremamente preocupante já que ela afeta a saúde dos rins, ainda que lentamente.

Vale lembrar que o rim tem várias funções importantes, dentre as quais: filtrar o sangue para eliminar substâncias tóxicas que serão excretadas na urina; manter o equilíbrio de água e sais do organismo; produzir hormônios, como a eritropoietina, que age na formação das hemácias, evitando a anemia; e a renina, que atua na pressão arterial.

Para manter os rins saudáveis, devemos cultivar um estilo de vida saudável: alimentação equilibrada, sem excesso de proteínas, gorduras e sal, exercícios — e nada de cigarro. O uso de anti-inflamatórios de rotina também deve ser evitado. E, claro, é preciso manter-se hidratado.

O diagnóstico de doenças renais é obtido por meio de exames de urina ou de sangue — principalmente a dosagem de creatinina; mas é bom estar atento a sintomas como edema na face e tornozelos, alterações na urina (cor, volume ou presença de espuma), palidez, mal-estar, perda de apetite, náuseas e cefaleia.

São doenças que avançam de forma silenciosa e, quando diagnosticadas, o comprometimento da função renal já está em estágio avançado. Em caso de suspeita, o ideal é procurar imediatamente um médico nefrologista.

Que este dia 9 sirva de alerta para a busca de um estilo mais saudável, com o controle do peso ideal e sem problemas renais. E isso só depende de nós!

Deise De Boni é nefrologista e coordenadora de Transplante Renal dos hospitais São Francisco na Providência de Deus e São Vicente de Paulo

Últimas de Opinião