Funcionário de UPA é preso acusado de aliciar menores através de rede social

Policiais da DRCI chegaram até o homem de 29 anos após denúncia de pais de uma vítima

Por O Dia

Rio - Um farmacêutico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Campo Grande foi preso na manhã desta terça-feira acusado de estupro de vulnerável. Agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) chegaram até o homem de 29 anos após a denúncia dos pais de uma vítima. Segundo informações da Polícia Civil, no último dia 4, ele foi flagrado pelos responsáveis de um menino de 11 anos mostrando seu órgão sexual para o menor através de uma rede social.

"Ele confessou que levava as crianças para casa, aliciava e dava dinheiro a elas. Agora estamos procurando novas vítimas. Às vezes acontece isso e o menor não fala com receio. Mas estamos fazendo um levantamento para analisar o notebook apreendido na casa dele", afirma o inspetor da DRCI, Alberto Gomes.

De acordo com as investigações, ele aliciava meninos de 8 a 12 anos pelo Facebook. Após adquirir a confiança das vítimas, buscava os menores de carro e os levava para a sua residência, em Mesquita, na Baixada Fluminense, onde praticava sexo com as crianças e em troca dava presentes e dinheiro.

Na residência do acusado de estupro de vulnerável%2C em Mesquita%2C os agentes da DRCI apreenderam um notebook e grande quantidade de preservativosDivulgação

Após ser preso, o acusado foi levado para sua residência, onde foi apreendido um notebook e grande quantidade de preservativos.

Últimas de Rio De Janeiro