Público da Olimpíada pode ter exclusividade na Linha 4 do metrô

Declaração foi dada nesta quarta-feira pelo novo secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira

Por O Dia

Rio - O governo estuda se, durante os Jogos, a nova Linha 4 do metrô será exclusiva para o público da Olimpíada. A declaração foi dada pelo novo secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, ao visitar as estações Nossa Senhora da Paz e São Conrado. O secretário municipal de Transportes, Leonardo Picciani, já tinha dito, em entrevista ao DIA, em janeiro, que havia a possibilidade de o metrô ser exclusivo para quem tivesse o bilhete olímpico, mas só nos dias de determinadas competições que tivessem maior público.

Pezão visita obras da Linha 4 do MetrôEstefan Radovicz / Agência O Dia

Vieira, que assumiu a secretaria na segunda-feira, dois dias após a publicação de notícias de que o prefeito Eduardo Paes alertou o Comitê Olímpico Internacional (COI) de que havia elevado risco de a obra não ficar pronta, garantiu que a Linha 4 será entregue em julho. Entretanto, ele mesmo lembra que o Estado ainda depende de R$ 900 milhões de recursos que o governo federal se comprometeu a liberar para a conclusão do trecho olímpico da Linha 4 (excluindo a estação Gávea). Desse total, R$ 450 milhões são esperados já na semana que vem. “Eles (os recursos) virão. Temos a garantia do Governo Federal”, afirmou.

Em email ao COI, Paes teria alegado ainda que não estava conseguindo informações sobre o andamento das obras e apresentou uma alternativa para a ligação da Zona Sul à Barra, por corredor de ônibus, caso a obra não fosse entregue. Vieira negou a falta de informações à prefeitura e minimizou o ocorrido.

“Paes acompanha todas as obras olímpicas de perto. Como em qualquer projeto de engenharia, é necessário um plano alternativo e cabe à prefeitura atualiza-lo”, completou ele, acrescentando que 90% das obras estão concluídas. O secretário, no entanto, não quis cravar uma data precisa para a inauguração. Segundo ele, falta escavar 200 metros de túnel e instalar 3 quilômetros de trilhos, além de finalizações e acabamentos. São cinco estações que serão inauguradas em julho: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero Quental, São Conrado e Jardim Oceânico.

?Reportagem da estagiária Carolina Moura

Últimas de Rio De Janeiro