Paes recria o sonho de educação integral que o seu PMDB frustrou

Prefeito cobra continuidade a projeto, como Brizola pediu para os Cieps e não foi ouvido

Por O Dia

Rio - Nos anos 1980, o sonho dos Cieps e sua proposta de ensino em tempo integral, idealizado por Darcy Ribeiro, foi engavetado pelo governo Moreira Franco, do PMDB. A interrupção do projeto acabou se tornando um símbolo da descontinuidade administrativa. Três décadas depois, a ideia está sendo recriada e modernizada pelo prefeito Eduardo Paes, do mesmo PMDB, que, assim como Brizola, teme a ação de seus sucessores.

Alunos%2C da creche ao 9º ano%2C vão estudar em tempo integral nas novas unidades na favela Nova HolandaCarlos Erbs JR/Divulgação

As quatro primeiras unidades da Fábrica de Escolas do Amanhã Governador Leonel Brizola foram entregues ontem às crianças da Maré por Eduardo Paes. Ele pediu que os próximos gestores dêem continuidade ao programa pedagógico: “Se os Cieps tivessem continuado, talvez tivéssemos um Rio melhor. Espero que as escolas de tempo integral sejam um compromisso da cidade com sua gente, apostar nessa molecadinha.”

Com quadras esportivas, tratamento acústico, aparelhos de ar condicionado, as escolas atenderão três mil alunos, da creche ao 9º ano do Ensino Fundamental. Os estudantes ficarão sete horas na escola, praticando esportes, recebendo atendimento médico e odontológico e participando de atividades artísticas e culturais.

O diretor da ONG Redes da Maré, Edson Diniz, aprova o projeto. “A violência continua forte, o desafio para um futuro melhor é ocupar esses prédios com bons professores e ensino de qualidade”, disse. A região ganhará mais dez escolas até o fim do ano.

Reportagem da estagiária Carolina Moura

Últimas de Rio De Janeiro