Votação de empréstimo de quase R$ 1 bilhão para Linha 4 do metrô é adiada

Com isso, governo teme não conseguir concluir primeira parte da obra até julho, às vésperas da Olimpíada

Por O Dia

Rio - O projeto de lei encaminhado pelo Governo do Estado do Rio que pede autorização para captar R$ 990 milhões de empréstimo para obras da Linha 4 do metrô recebeu 22 emendas de deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nesta terça-feira e, com isso, saiu da pauta de votação. Não há nova data definida para apreciação do projeto. Isso aumenta a preocupação do governo, que teme não conseguir concluir a primeira parte da obra até julho, às vésperas da Olimpíada.

O projeto entrou na pauta da Alerj nesta terça em regime de urgência. Considerada fundamental para o funcionamento do esquema de transporte para o Parque Olímpico da Barra, a conclusão do primeiro trecho da Linha 4 está ameaçada devido à urgência do governo em levantar R$ 489 milhões, valor necessário para concluir o chamado "trecho olímpico" — que liga o bairro de Ipanema à Barra da Tijuca, com as estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico

O custo total da Linha 4 está estimado em R$ 9,77 bilhões, dos quais R$ 6,6 bilhões já foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em grave crise financeira, o Governo do Rio insiste na necessidade de contrair novo empréstimo. Deputados da oposição e até mesmo alguns da base aliada do governo estadual são contra.

Últimas de Rio De Janeiro