Disque-Denúncia lança cartaz de suspeitos de assassinatos no Chapadão

Cinco homens e uma mulher estão sendo procurados por conta das mortes de Jorge Fernando da Costa Souza e Cleyton Fellipe Massena de Souza

Por O Dia

Rio - Seis suspeitos de terem assassinado o militar Jorge Fernando da Costa Souza, de 24 anos, e Cleyton Fellipe Massena de Souza, de 22, foram identificados pela Polícia Civil e o Disque-Denúncia oferece R$ 1 mil por informações sobre o paradeiro deles. Leandro Augusto Trindade de Jesus, o Maná; seu irmão Leonardo Augusto Trindade de Jesus, o L.O; Isaias Augusto da Silva, o Zaza; Carlos Alberto Souza da Silva, o Carlão; Marlon da Cruz Chagas, o Di Racinha; e Taís Rodrigues Raposo tiveram suas prisões decretadas por conta dos homicídios que aconteceram no início de fevereiro, no Complexo do Chapadão.

Recompensa para quem der informações sobre o paradeiro dos acusados de mortes no Chapadão é de R%24 1 milDivulgação / Disque-Denúncia

Além deles, mais duas pessoas são suspeitas de terem participado dos crimes: Alessandro Abreu Alvarenga, o Jay, e Paulo Henrique Luiz Santos, o Tilé, que já estão presos.

De acordo com as investigações da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, Jorge Fernando e Clayton foram confundidos pelos criminosos como informantes da polícia. Além deles, um agente do Degase, que não foi identificado, também foi sequestrado no mesmo mês por traficantes do Chapadão. As vítimas trabalhavam em uma cooperativa de táxi na região.

Segundo as investigações da Polícia Civil, o militar Jorge Fernando da Costa Souza foi confundido pelos criminosos do Chapadão como informante da políciaReprodução Facebook

Fábio Cardoso, delegado titular da especializada, desmente a versão de que as vítimas foram torturadas. "Os traficantes confundiram os dois como informantes, os famosos 'x-9'. A investigação da DH mostra isso. Sabemos que usaram o Fox Preto de um deles para desovar os dois corpos. Não teve tortura. Foram mortos a tiros", contou.

Últimas de Rio De Janeiro