Manifestantes a favor da saída de Dilma acompanham votação em Copacabana

Homem a favor do governo da presidente petista foi impedido de protestar por grupo de pessoas a favor do impeachment

Por O Dia

Rio - Cerca de 200 pessoas estavam na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, no início da tarde deste domingo, para um ato a favor do impeachment de Dilma Rousseff. Na chegada, um grupo impediu o protesto de um homem contrário ao processo que a Câmara dos Deputados vota hoje em Brasília. Houve confusão na altura do Posto 5.

Com o cabelo rastafari, Wellington de Souza tocava atabaque na praia e exibia placas que alertavam sobre os riscos de uma ditadura no país quando foi hostilizado e agredido verbalmente. Policiais militares tiveram que intervir para que ele conseguisse deixar o local em segurança.

LEIA MAIS:

Na Lapa, manifestantes contrários ao impeachment acompanham Congresso

Manifestação contra o impeachment movimenta orla de Copacabana

Entre os presentes em Copacabana estavam casais de idosos e famílias. As pessoas estavam reunidas em frente em frente aos telões montados na areia da praia para a transmissão da votação do impeachment. O evento funcionou como um "esquenta". Manifestantes vestiram camisetas nas cores verde e amarela e empunharam bandeiras do Brasil.

Ambulantes vendiam bonecos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff, ele com roupa de presidiário, por R$ 10 cada. Alguns pais, acompanhados de crianças pequenas, compraram os bonecos como se fossem brinquedos

Enquanto isso, quem foi à praia neste domingo continuou aproveitando o sol na areia. Manifestantes caminharam lentamente em direção ao telão, instalado pelo Movimento Vem Pra Rua.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro