Grupos a favor e contra impeachment entram em conflito na Cinelândia

Eron Morais, famoso por se fantasiar de Batman, foi alvo de cusparadas e os mais exaltados tentaram rasgar sua fantasia

Por O Dia

Rio - A Cinelândia, no Centro do Rio, foi palco de encontro de aproximadamente cem manifestantes contra e a favor do impeachment de Dilma, na tarde desta quarta-feira, antes da votação no Senado. Em alguns momentos, os ânimos esquentaram e princípios de confusão foram apaziguados por policiais militares. O manifestante Eron Morais Melo, famoso nas manifestações por protestar fantasiado de Batman, apareceu sozinho, em cima de um carro de som, com um placa “Tchau, querida” e “Fora Dilma”.

Foi a senha para o princípio de uma confusão. Assim que ele desceu do carro, foi alvo de cusparadas, garrafadas e os mais exaltados tentaram rasgar sua fantasia. O “homem-morcego” teve de ser escoltado pelos policiais.

Eron Morais Melo%2C famoso nas manifestações por protestar fantasiado de Batman%2C foi alvo de cusparadas durante o protesto. Um manifestante tentou tirar a capa deleSandro Vox / Agência O Dia

A secretária da Uerj, Natália Guimarães, de 49 anos, chegou cedo na Praça para acompanhar o movimento. Não satisfeita com a política atual, Natália também não acredita que o novo governo de Temer seja a solução.

“Sou completamente conta o impeachment. Não votei no PT, mas acho que voto se respeita. Temer vai entregar o Pré-sal, vai privatizar a Petrobrás. Acho que até poderia haver novas eleições, mas não o Temer através de um impeachment sem teve crime”, protestou.

Já o professor de Educação Física Melchior Roberto, de 50 anos, também compareceu à Cinelândia, mas a favor do impeachment. “Acham que nós estamos numa democracia, mas nós não estamos. Viemos para a Cinelândia, mas os 'vermelhos' tiveram prioridade para protestar. A polícia pediu para que nós saíssemos”, reclamou Melchior;

Em São Paulo e Brasília também houve manifestações contra e a favor do impeachment de Dilma. Na Avenida Paulista, o clima foi de tranquilidade durante toda a tarde. Já em Brasília, defensores da presidente entraram em confronto com policiais militares.

Reportagem da estagiária Julianna Prado

Últimas de Rio De Janeiro