Delegado pede prisão de PM suspeito de atirar contra funcionário de shopping

Segundo a polícia, ele dirigia o táxi do pai nesta quarta-feira, quando se desentendeu com o guarita do Nova América

Por O Dia

Funcionário é socorrido após ser baleado por homem em táxi no estacionamento do Nova América%2C em Del CastilhoLeitor / WhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - O delegado titular da 44ª DP (Inhaúma), Roberto Ramos, pediu, na noite desta quinta-feira, a prisão temporária de 30 dias do policial militar Paulo Lins de Albuquerque Junior, do 41º BPM (Irajá). Segundo a PM, o cabo é suspeito de ter atirado contra um funcionário do shopping Nova América, em Del Castilho, na Zona Norte, na noite desta quarta-feira.

De acordo com a polícia, o cabo dirigia o táxi do pai, quando teve um desentendimento com o funcionário Roberto Prado Ribeiro, de 36 anos. Depois, ele atirou contra o homem, que ficou ferido no rosto. 

Ele foi atingido no rosto e socorrido por uma equipe do shopping, que o levou para o Hospital Federal de Bonsucesso. O tiro atingiu a bochecha de Roberto e se alojou no pescoço. Uma cirurgia foi realizada durante a madrugada e o projétil retirado. Ele está no CTI da unidade e respira como a ajuda de aparelhos. 

Em áudios enviados para o WhatsApp do DIA (98762-8248), quem estava no local, inclusive taxistas, relatam o ocorrido no pátio do shopping. "Se tinha alguma coisa para ficar ruim, não tem mais. O taxista acabou de dar um tiro aqui naqueles caras da cancela, na cara do cara da cancela, aqui no Nova América.

LEIA MAIS

Suspeito de atirar contra funcionário do Nova América é policial, segundo PM

?Funcionário do Shopping Nova América é baleado no rosto por taxista

Estou com a minha família curtindo aqui e o taxista, que ainda estava com um passageiro, discutiu com o cara e deu um tiro na cara do cara, está o maior tumulto aqui (SIC)", diz um homem. "Um cara tomou um tiro agora no Nova América", relata outra pessoa.

Últimas de Rio De Janeiro