Campeão olímpico russo relata ter sido assaltado nas ruas de Ipanema

Korotyshkin usou foto de adolescentes armados tirada da web e sites internacionais estão confundindo com os assaltantes

Por O Dia

Rio - O campeão olímpico russo Yevgeny Korotyshkin relatou na Internet, na noite desta quarta-feira, que foi roubado em Ipanema, na Zona Sul do Rio. O ex-nadador é atualmente presidente da confederação de natação de Moscou e acompanha os atletas da Rússia nos Jogos da Rio 2016. Ele contou que seguia para o Bar Astor, na Avenida Vieira Souto, na altura da Avenida Rainha Elisabeth, quando foi abordado por dois ladrões.

Campeão olímpico russo Yevgeny Korotyshkin relatou ter sido assaltado em Ipanema Reprodução Instagram

Para ilustrar o post que fez no Instagram, Korotyshkin usou uma imagem viral na Internet, de dois adolescentes armados. Em uma confusão, alguns sites internacionais, como o britânico "The Sun", estão publicando que os meninos que aparecem armados e com os rostos cobertos são os responsáveis pelo assalto, o que não é o caso.

Russo publicou imagem de adolescentes armados para ilustrar post sobre assalto Reprodução Instragram

“Olá a todos ... Este post não é sobre o esporte, mas sobre onde ele falhou. Hoje, no caminho para o almoço no Bar Astor, no bairro de Ipanema. Eu fui roubado. Está tudo bem comigo. Eles se separaram amigavelmente. Entreguei tudo que estava nos meus bolsos em troca de uma história emocionante para a posteridade”, relatou o campeão.

Violência nas Olimpíadas

A mídia internacional destacou a situação, e principalmente a imagem dos adolescentes, como "aterrorizante" e aproveitou para criticar a falta de segurança no Rio e o prefeito Eduardo Paes.

Uma equipe da TV australiana "Channel 9" relatou ter sido atacada por um grupo de travestis no dia 27 de julho quando fazia uma reportagem no calçadão de Copacabana. A jornalista Christine Ahern e o repórter cinematográfico Glen quase foram roubados, mas o segurança que os acompanhava interveio e conseguiu impedir o assalto. Durante a confusão, o australiano foi ferido na cabeça. A notícia repercutiu por toda a mídia da Austrália.

O jornal "Mirror" lembrou que Paes declarou antes dos Jogos começarem que o Rio seria um dos lugares mais seguros do mundo, com forças de segurança para proteger os turistas e atletas durante o evento.  

Leia: Atleta é sequestrado por 'homens fardados': 'Aqui a polícia faz o que quer'

Saiba: Lutador neozelandês sequestrado e extorquido por PMs deixa o Brasil

Jornalistas da Austrália relatam tentativa de assalto por grupo de travestis

Pouco antes de as Olimpíadas começarem, o atleta de jiu-jitsu Jason Lee que morava no Brasil há cerca de um ano foi sequestrado e extorquido por PMs, em Duque de Caxias. Ele denunciou o caso em redes sociais e após divulgação da notícia, a corregedoria da polícia entrou em ação e prendeu os policiais envolvidos. Assustado com a violência, o lutador decidiu deixar o país.

Duas emissoras de TV alemãs, ARD e GDF, tiveram equipamentos roubados no início de julho. Na ocasião, dois contêineres foram levados por criminosos. O material foi localizado por policiais militares do Serviço Reservado do 34º BPM (Magé) em Mauá, Magé, na Baixada Fluminense.

O ex-nadador foi medalhista de prata em Londres, na prova dos 100 metros borboleta. Na ocasião, ele subiu ao pódio ao lado do fenômeno Michael Phelps. 

Procurada, a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT) informou que soube do ocorrido através de redes sociais e já está apurando o caso. O atleta ainda não prestou depoimento sobre o ocorrido e o delegado pediu que compareça à sede da unidade para fazê-lo. 

Últimas de Rio De Janeiro