Tiroteio em três favelas do Rio se estende desde  sexta e apavora moradores

Durante a madrugada, o batalhão do Choque prendeu um homem, que foi levado para a Cidade da Polícia

Por O Dia

Rio - Tiroteios entre traficantes acontecem em três morros próximos a Santa Tereza e no Catumbi, na região central da capital fluminense, desde a noite desta sexta-feira, até o início da tarde deste sábado, dia 1º.

Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) das favelas da Coroa, Fallet e Fogueteiro, criminosos estão em confronto em diversos pontos das comunidades. Eles disputam o controle do tráfico de drogas na região.

Motoristas voltaram pela contramão por conta de tiroteio no Rio CompridoReprodução TV

O policiamento foi reforçado pelo Comando de Operações Especiais (COE), com a participação de outras UPPs e batalhões da Polícia Militar, que começaram a agir no interior das comunidades e nos seus acessos.

Moradores da região registraram, em vídeos, os disparos. Algumas imagens mostram motoristas voltando na contramão pelo Viaduto Paulo de Frontin, que dá acesso ao Túnel Rebouças, ligação entre as zonas norte e sul. O Centro de Operações do Rio anunciou a interdição da Rua Itapiru, no Catumbi por causa da operação policial e orientou aos motoristas a não passarem pela região.

Na noite desta sexta-feira, um intenso tiroteio voltou a assustar os moradores do Rio Comprido, Zona Norte. De acordo com informações da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Coroa/Fallet/Foguteiro, PMs encontraram bandidos armados na Rua Itapiru e houve confronto. Os suspeitos conseguiram fugir. 

Segundo a polícia, pela manhã, a UPP local prendeu três homens e apreendeu dois fuzis no Morro da Coroa. A ocorrência foi registrada pela 5ª Delegacia de Polícia (Centro).

Durante a madrugada, o Batalhão de Polícia de Choque prendeu um homem e apreendeu 2.011 trouxinhas e dois tabletes de maconha prensada, no Fogueteiro. Ele foi levado para a Cidade da Polícia, no Jacaré, zona oeste. Até o momento, não há informações sobre feridos.

Clima de guerra no Turano

No dia 11 de setembro, os moradores do Rio Comprido, Estácio e Tijuca viveram momentos de pânico com intensos tiroteios no Morro do Turano. Segundo a UPP, os confrontos ocorriam entre facções rivais.

Policiamento é reforçado no Morro do Turano após tiroteios e tentativa de invasão à favelaFoto%3A Severino Silva / Agência O Dia

Na mesma ocasião, a Avenida Paulo de Frontin chegou a ser fechada durante uma troca de tiros entre policiais e bandidos, que tentavam fugir para o Morro do São Carlos, no Estácio. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas no local.

Por medidas de segurança, a Universidade Estácio de Sá e o Cap-Uerj tiveram ainda que suspender as aulas.

Últimas de Rio De Janeiro