Alerj inicia sessão que aprecia vetos; em seguida será discutida venda da Cedae

Um protesto de movimento que representa servidores do estado é realizado em frente à Casa e o policiamento está reforçado

Por O Dia

Rio - Deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) iniciaram a sessão, pouco depois das 10h desta quinta-feira, para analisar 14 vetos do governador Pezão a projetos de leis aprovados na Casa. Em seguida, previsto para começar no período da tarde, será discutida pelos parlamentares a venda da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae). Um protesto é realizado em frente à Alerj e o policiamento está reforçado. Ao meio-dia, poucos manifestantes estavam no local, mas a Rua Primeiro de Março foi interditada ao trânsito de veículos.

Deputados vão discutir hoje sobre privatização da CedaePaulo Carneiro/Parceiro/Agência O Dia

Os deputados apreciaram nesta quarta-feira 13 dos 27 vetos e a sessão terminou por volta das 21h45. Nove vetos foram mantidos e quatro foram derrubados, permitindo a criação de leis que serão publicadas nos próximos dias no Diário Oficial do estado.

Venda da Cedae

Prevista no Projeto de Lei nº 2.345/17, a medida começou a ser discutida na última terça-feira, mas foi adiada para hoje, às 15h. Com o projeto, o governo pode usar as ações da Cedae como garantia para conseguir um empréstimo de R$ 3,5 bilhões com a União. A venda é uma condição para o Plano de Recuperação Fiscal do Rio.

Sendo aprovado, o governo do Rio terá seis meses para contratar instituições financeiras para avaliar a companhia e criar o modelo de venda. Entretanto, a privatização tem sofrido forte resistência de representantes de servidores, de deputados da oposição e também dos funcionários da Cedae, que decretaram greve e temem pelos seus empregos e pela qualidade do serviço.

Com informações da Agência Brasil

Últimas de Rio De Janeiro