IPTU de Belford Roxo poderá ser pago em até 10 vezes

Medida visa facilitar a vida dos moradores da região

Por O Dia

Rio - A prefeitura de Belford Roxo divulgou que os contribuintes da região que perderam o prazo para pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2017, à vista com desconto, vão poder parcelar o pagamento até dezembro deste ano. 

Segundo Luiz Cláudio Vieira Rangel, Secretário Municipal da Fazenda, a medida foi orientação de Wagner Carneiro, o Waguinho, prefeito de Belford Roxo que alega que a ideia é facilitar a vida dos contribuintes. “Quem por algum motivo ainda não recebeu o carnê ou precisar de tirar dúvidas, pode comparecer ao Setor de Cadastro Técnico, que fica no térreo do prédio da Prefeitura Municipal, na Avenida Floripes Rocha 378, no Centro, de 8h às 17h. As dúvidas também podem ser esclarecidas pelo site: www.prefeituradebelfordroxo.rj.gov.br e clicar na aba IPTU 2017”, informou. 

Moradores de Belford Roxo foram ao setor de Cadastro Técnico da Prefeitura tirar dúvidas sobre o IPTURafael Barreto / Divulgação

O IPTU poderá ser pago em qualquer agência bancária ou casa lotérica com vencimento até o dia 10 de cada mês. Após a data, o pagamento só poderá ser efetuado nas agências do Banco Itaú. A Prefeitura da cidade havia concedido desconto de 10% para pagamentos em cota única até o dia 31 de janeiro passado e um desconto de 5% para quem quitasse à vista até o dia 28 de fevereiro. 

Contribuintes que estiverem com atraso de pagamento referente aos anos anteriores devem procurar  Departamento de Dívida Ativa, que funciona no prédio anexo à Procuradoria Geral do Município (PGM), também na Avenida Floripes Rocha 380, onde poderá pagar o valor integral ou fazer o parcelamento do débito. 

IPTU deve subir no Cidade do Rio

Nesta semana o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, afirmou que para aumentar a arrecadação tributária do município e evitar uma crise como a do estado, pretende aumentar impostos. O IPTU pode ser elevado em até 10%, e estuda-se cobrar de imóveis hoje isentos de pagamento. Segundo Crivella, as medidas são para evitar crise como a do estado e confirmou que quer taxar servidores inativos que ganham acima de R$ 5.531. 

“Estudamos a questão do ITBI e do IPTU. E se necessária, a taxação dos inativos, que votei contra no Congresso em 2004. Mas, hoje, devido à irresponsabilidade de administrações passadas, que quebraram o Previ-Rio, estamos estudando”, disse. 

Ao DIA, o presidente do Previ-Rio, Luiz Alfredo Salomão, voltou a afirmar que há necessidade de “se aplicar o que manda a lei”, referindo-se às Emendas 40 e 41, de 2003, que determinam a cobrança previdenciária de quem ganha acima do teto do INSS. Salomão diz que o déficit previdenciário previsto para este ano é de R$ 2,6 bilhões, sendo que a despesa com a folha é de R$4,7 bilhões e a receita de R$ 2,1 bilhões.


Últimas de Rio De Janeiro