Petrópolis: Autor de chacina contra família é preso após voltar para matar sogra

Ela também foi baleada quando suspeito matou a mulher e três filhos, mas sobreviveu. Jorge Luiz Evangelista foi espancado pelos moradores do bairro

Por O Dia

Rio - Acusado de assassinar a tiros os três filhos e a ex-mulher, além de balear a sogra, terça-feira, Jorge Luiz Evangelista, de 53 anos, foi preso na noite desta quarta-feira, 23 horas depois do crime. O suspeito foi capturado por volta das 19h30, quando, segundo a polícia, voltou ao bairro Floresta, em Petrópolis, na Região Serrana, para executar a sobrevivente da chacina, que ele teria jurado de morte. 

Jorge Luiz Evangelista%2C de 50 anos%2C é suspeito de matar os filhos e a mulher em Petrópolis. Ele foi presoReprodução Facebook

De acordo com informações de investigadores da 105ª DP (Petrópolis), Jorge Luiz chegou a ser espancado por populares quando voltou para tentar matar a sogra. PMs foram acionados para apoiar a Polícia Civil na prisão.

Após assassinar os filhos e a esposa, Jorge ainda incendiou a casa da família. Ele teria cometido a chacina por não aceitar o fim do casamento. O suspeito teve a prisão temporária pedida pela delegada Fernanda Marquesi, adjunta da 105ª DP. Ele vai responder por quatro homicídios, uma tentativa de homicídio e incêndio.

Segundo a delegada, Jorge Luiz atirou nas cabeças dos filhos, Evelyn Vieira Evangelista, de 13 anos, Emily Vieira Evangelista, de 9, e Wesley Vieira Evangelista, de 6. Em seguida, ele matou a ex-mulher, Luciana Vieira Rodrigues, de 32, e ainda disparou contra a mãe dela, que entrou na frente para protegê-la. A sobrevivente, que não presenciou a morte dos netos, foi baleada de raspão no pescoço e já recebeu alta.

“Eles (Jorge Luiz e Luciana) estavam separados há duas semanas. Pelo relato da sogra e da cunhada do acusado, ele estava inconformado com a separação”, disse Fernanda Marquesi. A arma do crime ainda não foi encontrada. As quatro vítimas serão sepultadas hoje de manhã, no Cemitério de Petrópolis.

Crianças mortas em Petrópolis. Suspeito pelos crimes é o pai%2C que está sendo procuradoReprodução Facebook

Ex já tinha escapado de facada

Segundo a delegada Fernanda Marquesi, Jorge Luiz e Luciana já haviam se separado em 2015, quando a mulher chegou a registrar queixa por lesão corporal, acusando o marido de tê-la agredido com socos e pontapés. Mas o casal acabou reatando.

Na semana passada, ainda de acordo com a policial, o acusado tentou esfaquear a ex-companheira, que conseguiu fugir

Jorge Luiz já havia sido preso em 2006 por não pagar pensão alimentícia e tem mais passagens na polícia por lesão corporal contra outras pessoas.

Últimas de Rio De Janeiro