Portal pede informações sobre envolvidos nas mortes de quatro agentes

O Portal dos Procurados oferece recompensa por informações sobre as mortes de dois policiais, um bombeiro e um agente do Degase

Por O Dia

Portal oferece recompensas por informações sobre envolvidos nas mortes dos agentesDivulgação

Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta segunda-feira, um cartaz solicitando informações sobre os envolvidos nas mortes de quatro agentes da Segurança Pública no Rio. Eles oferecem recompensa de R$5 mil por informações que possam identificar os assassinos de dois policiais, um oficial do Corpo de Bombeiros e um agente do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase).

Carlos Roberto da Silva Ribeiro, policial militar, foi baleado ao impedir um assalto a um estabelecimento comercial da própria família em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. O soldado passou três dias internado no Hospital Geral de Nova Iguaçu, na Posse, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no último dia 17 - três dias após o nascimento de seu filho.

Outro policial militar, o sub tenente Adair Barbosa dos Santos também foi baleado durante uma tentativa de assalto, no bairro de Jardim Palmares, em Nova Iguaçu. O crime ocorreu no último dia 21 e a vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Alan de Oliveira, agente de segurança do Degase, foi morto no último dia 20, no bairro Rio Várzea, em Itaboraí, Grande Niterói. De acordo com testemunhas, ele teria sido executado a tiros por dois homens que invadiram sua residência. A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo trabalha com a hipótese de o crime ter sido comandado pela milícia da região.

O crime mais recente aconteceu nesta segunda-feira - o sargento da PM André Luiz Perez Fernandes foi morto durante sua folga, em Cabo Frio. Ele foi assassinado com três tiros no tórax e seu corpo foi abandonado na Rua da Praia, onde as testemunhas não ouviram os tiros. 

O Portal dos Procurados pede para quem tiver informações sobre a localização dos envolvidos na morte desses agentes de Segurança Pública, denuncie pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo Facebook: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo do DD. Em todos os canais de denúncias, o anonimato é garantido.

Últimas de Rio De Janeiro