Informe: Governo estadual planeja lançar o Copacabana Presente

A implementação deve ocorrer em julho

Por O Dia

Rio - O governo estadual planeja lançar o Copacabana Presente, programa que reforçará o policiamento no bairro, como já ocorre no Centro, na Lagoa, no Aterro e no Méier. A implementação deve ocorrer em julho e prevê efetivo de 160 policiais militares, 80 homens egressos das Forças Armadas, quatro motoristas de vans e dois assistentes sociais.

Os agentes atuarão a pé, em motos e em bicicletas nas avenidas Atlântica, Nossa Senhora de Copacabana e Princesa Isabel, além das ruas Barata Ribeiro e Gustavo Sampaio (no Leme). O custo, de R$ 21 milhões anuais, será bancado majoritariamente pelo Detran. A costura é feita pelo deputado estadual Paulo Melo (PMDB).

Antigo Méridien

O hotel Windsor Atlântica trocou de mãos esta semana. Agora é Hilton.

Rusga na base

O prefeito Marcelo Crivella (PRB) decidiu que a secretária de Assistência Social, Teresa Bergher (PSDB), terá que voltar para a Câmara. Quer que, como vereadora, ela vote a favor do projeto que revê o cálculo do IPTU. Só que Teresa está reticente. O reajuste do IPTU atingirá principalmente moradores da Zona Sul, reduto eleitoral da tucana.

Assertivo

Duas de Gilmar Mendes, ministro do STF, a deputados federais: 1- “Não há a menor chance de o financiamento privado de campanha voltar.” 2- “Se vocês não aprovarem o fim das coligações, o Supremo vai aprovar.”

Bloqueado e nomeado

Responsável por fiscalizar o contrato que vai definir a empresa de iluminação pública que atuará em São Gonçalo, o secretário de Obras, Aécio Nery, teve os bens bloqueados na Justiça por indícios de fraude em contrato de... iluminação pública.

Segue

A 1ª Vara Cível tomou a decisão em setembro “considerando o suposto enriquecimento ilícito dos réus e a malversação de recursos” em 2009. À época, ele presidia a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Saneamento Ambiental na gestão da ex-prefeita Aparecida Panisset (PDT), que também teve os bens bloqueados. A escolha por Nery para a secretaria de Obras é alvo de protesto do vice-prefeito Ricardo Pericar (SD): “Denunciei a fraude em 2009”.

Resposta

Por meio de sua assessoria, o prefeito José Luiz Nanci (PPS) disse que, por ainda não haver condenação, Nery continuará no cargo: “...a existência da Ação Civil Pública questionando o contrato emergencial de iluminação pública, em 2009, não se traduz em impedimento para o exercício do cargo de secretário”.

Últimas de Rio De Janeiro