Por adriano.araujo
Inspetor aposentado da Polícia Civil Evandro Luiz Ferreira%2C de 62 anos%2C foi morto em uma falsa blitz no Fonseca%2C em NiteróiReprodução TV Globo

Rio - O inspetor da Polícia Civil aposentado Evandro Luiz Ferreira, de 62 anos, morto a tiros no bairro Fonseca, em Niterói, após furar uma falsa blitz, na madrugada deste domingo, será enterrado na tarde desta segunda-feira. O sepultamento será no Cemitério Parque da Paz, no bairro Pacheco, em São Gonçalo, às 15h30. O corpo é velado desde as 9h30 no local.

Segundo a polícia, o inspetor tentou passar por uma barreira formada por cerca de 10 bandidos na Rua Tenente Osório e teve o seu carro alvejado por 18 disparos. Evandro estava acompanhado da mulher e ainda dirigiu por 250 metros, até a porta de casa, atrás da 78ª DP (Fonseca). Ele foi levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu. A companheira ficou ferida por estilhaços, foi atendida e já recebeu alta.

Policiais da 78ª DP e PMs do 12º BPM (Niterói) fizeram buscas pela região, mas ninguém foi preso. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG). Evandro se aposentou do cargo de inspetor em 2005, após 26 anos na instituição. Sua última lotação foi a 73ª DP (Neves). 

"Nossa solidariedade à família e aos amigos. E nosso reconhecimento pelos vinte e seis anos dedicados ao trabalho policial. Descanse em paz!", disse, em nota, o chefe da Polícia Civil,  Carlos Augusto Neto Leba.

Você pode gostar