Barata Filho e Lélis Teixeira deixam presídio em Benfica

Pedido de soltura foi emitido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, nesta sexta-feira

Por O Dia

Rio - O empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do RJ (Fetranspor), Lélis Teixeira, deixaram a cadeia pública José Frederico Marquês, onde ficava o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, na Zona Norte do Rio, na manhã deste sábado.

Jacob Barata Filho (de óculos) sendo levado pela Polícia FederalReprodução/TV Globo

Os dois são réus na Operação Ponto Final, desdobramento da Lava Jato que desmontou esquema de corrupção no setor de transportes públicos do Rio. A dupla teve a soltura ordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, nesta sexta-feira.

Na decisão, o ministro determinou o recolhimento domiciliar, a retenção de passaporte e a proibição de contato com outros investigados na ação.

Esse foi o segundo habeas corpus concedido por Gilmar Mendes nesta semana para liberar o empresário conhecido como o "rei do ônibus" e Lélis Teixeira. Na quinta-feira, Gilmar concedeu o primeiro habeas corpus aos réus. Pouco depois, o juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, expediu novos mandados de prisão.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro