Refugiado sírio agredido em Copacabana pode receber título de cidadão fluminense

Mohamed Ali Abdelmoatty foi agredido verbalmente e ameaçado por um homem enquanto vendia esfirras na Zona Sul do Rio

Por O Dia

Refugiado sírio%2C Mohamed Ali AbdelmoattyDivulgação

Rio - Após ser agredido verbalmente e ameaçado por um homem no início do mês, o refugiado sírio Mohamed Ali Abdelmoatty está prestes a se tornar um cidadão fluminense. Nesta quinta-feira, acontece a votação do título de cidadão fluminense na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. O projeto de autoria do deputado estadual Wanderson Nogueira (PSOL-RJ) tem o simbolismo do combate à xenofobia. Mohamed confirmou que vai participar da sessão.

Mohamed mora no Brasil há cerca de três anos e vende esfihas em Copacabana, onde foi insultado e teve suas mercadorias jogadas no chão. Mesmo diante da agressão, o sírio disse amar este país e não querer problemas, por isso não prestou queixa na delegacia e se manifestou de forma pacífica pessoalmente e nas redes sociais.

Atualmente, cerca de 9 mil refugiados de 79 diferentes nacionalidades vivem no Brasil, desde que a legislação brasileira reconhece aos refugiados o direito ao trabalho, à educação, à saúde e à mobilidade no território nacional, entre outros direitos, permitindo assim, que reconstruam suas vidas no país. 



Últimas de Rio De Janeiro