PGR assina acordo com governo federal para combater criminalidade no Rio

Acordo prevê a troca de informações estratégicas entre a Procuradoria-Geral da República e o Ministério da Defesa, além do Ministério da Justiça e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República

Por O Dia

Rio - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, assinaram nesta terça-feira o protocolo de intenções para atuar no combate à criminalidade no Rio de Janeiro.

O acordo prevê a troca de informações estratégicas entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Ministério da Defesa, além do Ministério da Justiça e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. Segundo os órgãos envolvidos no trabalho conjunto, as informações poderão ajudar no combate ao tráfico internacional de armas de fogo, tráfico de drogas e à lavagem de dinheiro.

Segundo o ministro da Defesa, a integração pretende resgatar a cidadania da população carioca. “Hoje o crime organizado, que se transnacionalizou, representa um risco à sociedade, às instituições e à democracia. Esse esforço é uma resposta adequada e necessária para fazer frente a todas essas ameaças que hoje rondam nosso país”, disse Jungmann.

Durante a cerimônia, o ministro do GSI, Sérgio Etchegoyen, disse que a cooperação entre os órgãos busca dar efetividade à política nacional de segurança pública. “Acho que abrimos uma via muito importante para conduzir à solução dessa questão. Certamente a resultante do alinhamento desses vetores vai ser percebida pela sociedade, vítima hoje do crime organizado”, afirmou.

Na semana passada, a PGR criou um grupo estratégico para elaborar um diagnóstico sobre a criminalidade no Rio. A equipe é formada por um procurador regional e quatro procuradores da República.

Últimas de Rio De Janeiro