Rio envia duas toneladas de donativos para refugiados em Roraima

Secretaria de Direitos Humanos, em parceria com comunidade venezuelana, realiza campanha de solidariedade

Por O Dia

Rio - Duas toneladas de alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal, roupas e medicamentos foram arrecadada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Política para Mulheres e Idosos (SEDHMI) e serão doados aos refugiados venezuelanos que vivem no estado de Roraima, região Norte do Brasil. A campanha da secretaria, em parceria com a comunidade venezuelana do Rio, tem por objetivo suprir temporariamente as necessidades básicas daqueles cidadãos que vieram para o Brasil fugindo da crise humanitária em seu país de origem.

Os donativos, armazenados em seis pontos de coleta distribuídos pela capital fluminense, serão enviados para Boa Vista, capital de Roraima, em quatro vôos entre os dias 06 e 10 de novembro. O material será entregue para um abrigo da capital e também na cidade de Pacaraima (cidade brasileira que faz fronteira com a Venezuela), onde serão distribuídos aos refugiados.

“A população do Rio de Janeiro se sensibilizou e mostrou mais uma vez o quanto é solidária. Foram duas toneladas de donativos, um número expressivo que reforça a importância de olharmos para o outro com empatia”, diz o secretário de Direitos Humanos, Átila Alexandre Nunes.

Os venezuelanos residentes no Rio receberam os donativos e fizeram uma triagem do material. Juntos, servidores do estado e refugiados, são responsáveis pela logística e envio dos mantimentos para o Norte do país. Ao chegar a Roraima os donativos serão recebidos por refugiados e servidores que levarão as mercadorias para os abrigos e locais de distribuição.

Hoje, no Rio de Janeiro, vivem cerca de 1.200 venezuelanos, entre refugiados e migrantes. Neste ano, até outubro Roraima registrou são 12 mil pedidos de refúgio. Este cenário se deve a grave crise econômica que afeta o país.

Últimas de Rio De Janeiro