Novo espaço de cultura afro será inaugurado no Centro de Niterói

O Reduto Afro Cultural abre para o público no sábado, às 13h.

Por O Dia

Uma das atrações é a dança afroDivulgação / Ale Freitas

Niterói - A cidade vai ganhar um espaço exclusivo de cultura afro para chamar de seu. Será aberto no sábado o Baobab - Reduto Afro Cultural de Niterói. Ele vai funcionar na Rua Visconde de Sepetiba, esquina com Marechal Deodoro, no Centro, e terá encontros regulares nos segundos sábados de cada mês, de 13h às 22h. Vai ter muita música, dança, artesanato, literatura, moda, gastronomia, espaço infantil, cinema, além de falar sobre o empreendedorismo e empoderamento dos negros do município.

Em cada edição, uma personalidade negra será homenageada durante o evento. Na estreia, aproveitando o período olímpico que toma conta do Rio, o nome de destaque será o da ex-atleta olímpica Aída dos Santos. Ela foi única mulher negra a fazer parte da delegação brasileira de atletismo nas Olimpíadas de Tóquio em 1964. A música ficará por conta do cantor, compositor e guitarrista Da Ghama, ex-integrante do Cidade Negra.

A comida vai ficar por conta de restaurantes exclusivos da gastronomia africana, servindo caruru, acarajé, bolinho de feijoada, moqueca, chinchin de galinha, vatapá, cocada entre outras delicias. E terá um espaço kids com brinquedos, pinturas faciais, contação de histórias e muita música.

Os visitantes poderão contar com uma área dedicada ao cinema negro. Na primeira edição haverá a exibição de curta metragem do Cineasta niteroiense Delanir Cerqueira.

O projeto é uma realização da Kades Produções e Eventos em parceria com o Inac-Ingá Núcleo de Ação Comunitária. Para os organizadores, o Reduto será mais que uma feira, servirá como exemplo de respeito, justiça, inclusão e cidadania, bucando incentivar a economia criativa e a sustentabilidade.

Fique ligado

O Reduto Cultural de Niterói será aberto neste sábado, às 13h.
Fica na Rua Visconde de Sepetiba , esquina com Marechal Deodoro, no Centro.
A entrada é gratuita.

Últimas de Rio De Janeiro