Tilápia,um peixe saboroso e bem versátil

Oriunda da África, espécie de água doce se destaca pela carne macia e pouco teor de gordura

Por O Dia

Rio - Ela veio diretamente da África e se adaptou perfeitamente ao Brasil. Hoje em dia é uma das espécies mais produzidas em cativeiro do país. Trata-se da tilápia, que pode ter entre 20 cm e 40 cm, e se destaca pela carne macia e com pouquíssimo teor de gordura. De água doce, é dos peixes mais consumidos pelos brasileiros, estando nos cardápios de vários restaurantes. Entre eles, o da Casa do Manequinho Hotel e Restaurante, em Piraí, no Sul Fluminense.

Especializado em tilápia, o estabelecimento surgiu em 2003, sob o comando da chef Ana Paula Hack. Em um primeiro momento, o local era exclusivamente destinado aos hóspedes. Somente em 2008 é que foi inaugurado para o público em geral. Desde sempre, porém, os pratos com tilápia são os preferidos, respondendo por mais de 65% das vendas.

“A tilápia é um peixe de carne branca e tenra, com sabor suave e agradável. Seu preparo é bem versátil: nós a oferecemos grelhada, defumada (nós mesmos defumamos artesanalmente), empanada crocante, assada, cozida”, valoriza a chef.

Para os pequenos%2C o prato Manequnho para Crianças%2C que tem carne%2C arroz e feijão%2C e batatas fritas ou purêDivulgação

Segundo ela, os pratos premiados no Piraí Fest Paladar são os mais vendidos da casa. É o caso da Mukekinha de Tilápia (vencedor em 2016), da Tilápia Dourada Cítrica (2011) e da Tilápia Recheada ao Molho de Maracujá (2003). A chef destaca ainda que Tilápia à Tropicália (vencedora em 2003) é outra pedida, além da Feijoada de Tilápia (campeã em 2008), servida aos sábados e domingos.

“A feijoada surgiu de maneira curiosa. Um hóspede fiel me sugeriu o prato. Recebi bem a sugestão, até porque feijoada é um prato tradicional, de apelo popular e também histórico, o que o contextualiza no cenário daqui da região”, lembra a chef, destacando que os pratos são perfeitamente bem acompanhados com vinho branco Sauvignon Blanc ou Chardonnay.

A paixão de Ana Paula pela culinária começou cedo, ainda criança. Mas a chef seguiu outros rumos até, enfim, se dedicar exclusivamente ao restaurante. Formada em Comunicação Social e, posteriormente, em Turismo, ela morou por mais de 30 anos em Niterói e trabalhou como consultora em implantação de Sistema da Qualidade em empresas e indústrias.

Só quando passou a ser sócia-gerente da Casa do Manequinho Hotel e Restaurante é que resolveu se aperfeiçoar, fazendo cursos e workshops com chefs renomados, além de cursos de formação do Senac e de aperfeiçoamento no tradicional Instituto Mausi Sebess, na Argentina.

“Desde cedo fui uma filha intrometida e curiosa que, na maioria das vezes, mais atrapalhava do que ajudava minha mãe. Confesso que sou uma gulosa nata e que o ambiente da cozinha sempre me fascinou, principalmente pelos aromas que exalam, aguçando meu olfato e provocando aquela sensação deliciosa, saciada pelo sabor à mesa”, entrega a chef.

Últimas de Rio De Janeiro