Por pedro.logato

Minas Gerais - A derrota para o Atlético-MG no clássico de domingo deixou a torcida do Cruzeiro revoltada. A principal reclamação da Raposa foi por conta de um impedimento assinalado pela auxiliar Fernanda Colombo Uliana aos 41 minutos do segundo tempo. Na jogada, Alisson tinha condição legal e poderia ter dado o empate para o time celeste.

O diretor de futebol da Raposa, Alexandre Mattos, fez muitas críticas à auxiliar, mas acabou exagerando em sua opinião, extrapolando suas palavras e levando em consideração algumas questões fora das quatro linhas.

Fernanda Colombo Uliana foi alvo de dirigente do CruzeiroReuters

"Quarta rodada, e quarta vez prejudicado. O Cruzeiro foi prejudicado contra o Bahia, prejudicado contra o São Paulo, contra o Atlético-PR e hoje também. E não acontece nada, a gente vêm fazendo reclamação, vem mandando fita pra ele e não vem acontecendo nada, pela quarta vez. A gente pega essa bandeira bonitinha. Se ela é bonitinha, que vá posar na Playboy, no futebol tem que ser boa de serviço. Ela não tem preparo, os caras gritam e ela erra", disse o dirigente.

>>> FOTOGALERIA: Bandeirinha musa roubou a cena no clássico mineiro

Além da revolta com Fernanda, o dirigente ainda reclamou bastante sobre os erros repetidos, que segundo ele, vem acontecendo sempre contra o Cruzeiro na atual edição do Campeonato Brasileiro.

"Provavelmente ela vai ganhar outro clássico de prêmio semana que vem, porque ela errou semana passada. Ela tem que ser boa de serviço. O erro dela foi muito anormal. Aquilo não é normal. O Héber foi muito estranho, não foi normal a situação. Pela quarta vez que eles erram e a gente está reclamando", concluiu.

Você pode gostar