Fluminense leva a melhor no clássico, cola no G-4 e piora a vida do Botafogo

Edson vira herói no Maracanã; Alvinegro não consegue reagir

Por fabio.klotz

Rio - O Fluminense deixou claro desde o início que sua principal arma era a jogada pelo alto. A insistência deu resultado. Foi após um cruzamento que o Tricolor chegou ao gol e bateu o Botafogo, neste sábado, no Maracanã: 1 a 0. Acostumado a balançar a rede do rival (tem dez gols no clássico), Fred viu o volante Edson virar o herói do time. Com a vitória, o Flu cola no G-4 e afunda o Alvinegro no Campeonato Brasileiro.

Edson foi o herói do Fluminense e fez o gol da vitória no clássico com o BotafogoBruno de Lima

O sonho tricolor continua vivo. A vitória no clássico deixa o Fluminense na quinta colocação, com 57 pontos, colado ao G-4 e com ânimo renovado na briga por um lugar na Libertadores de 2015. O Botafogo, por sua vez, continua em estado delicado. Na zona de rebaixamento, no 18º lugar, com 33 pontos, não consegue reagir.

Na próxima rodada, na quinta-feira, o Fluminense recebe a Chapecoense, às 19h30, no Maracanã. O Botafogo entra em campo na quarta-feira, às 19h30, em São Januário, e encara o Figueirense, rival na briga contra o rebaixamento.

O Botafogo esbarrou em sua própria limitação. Com desfalques, lutou o quanto pôde. Faltou o algo a mais, como por exemplo quando Carlos Alberto ficou frente a frente com Cavalieri e demorou a finalizar. O Flu teve paciência. O Tricolor não fez um grande jogo, mas conseguiu vencer.

O jogo

O Fluminense tinha mais posse de bola. A primeira chance, porém, foi do Botafogo. Após cobrança de falta, Marcelo Mattos ganhou pelo alto e cabeceou para o gol. Diego Cavalieri espalmou. O Tricolor buscava as jogadas pelas laterais, mas não acertava o cruzamento. Quem acertou o lançamento foi o Fogão. Carlos Alberto ficou cara a cara com Cavalieri, mas o meia-atacante demorou a chutar e foi desarmado.

O Tricolor, finalmente, teve uma chance de marcar. Rafael Sobis aproveitou rebote e obrigou Jefferson a salvar o Botafogo. O primeiro tempo foi fraco tecnicamente, com o Flu pecando no último passe e o Alvinegro encontrando dificuldade no contra-ataque. O zero a zero refletiu com perfeição a etapa inicial.

Na segunda etapa, Andreazzi puxou contra-ataque e chutou da entrada da área, para defesa de Cavalieri. Ele tinha a opção de tocar para Murilo ou Carlos Alberto. Foi fominha... A resposta tricolor foi com Fred. Ele cabeceou com perigo. A bola cruzou a pequena área e ninguém tricolor apareceu para concluir.

O Botafogo teve mais uma chance. Murilo foi lançado. Abafado por Cavalieri, ele tocou por cima, encobrindo o gol. A insistência por cruzamentos finalmente deu certo para o Fluminense. Após bola levantada pela esquerda, Edson surgiu para cabecear para o fundo da rede. Jefferson se atrapalhou e não conseguiu evitar o gol tricolor.

O Fluminense teve calma para administrar o resultado. O Botafogo não encontrou forças para reagir e se complica ainda mais no Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1X0 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã
Árbitro: Péricles Bassols
Gol: Edson (Fluminense, aos 28' do 2ºT)
Cartão amarelo: Marlon, Rafael Sobis, Edson e Wagner (Fluminense) e Andreazzi, Gegê e Marcelo Mattos (Botafogo)
Cartão vermelho: - 

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Jean, Guilherme Mattis, Marlon e Chiquinho; Valencia, Edson, Wagner e Conca; Rafael Sobis (Walter, aos 26' do 2ºT) e Fred; Técnico: Cristóvão Borges.

BOTAFOGO: Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Sidney (Bruno Correa, aos 30' do 2ºT); Marcelo Mattos, Andreazzi (Bolatti, aos 9' do 2ºT), Gabriel e Carlos Alberto; Murilo e Jobson (Gegê, aos 16' do 2ºT); Técnico: Vagner Mancini.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia