Vitória vence, sai da degola e empurra a Chapecoense para o Z-4 do Brasileirão

Rubro-Negro ganha fôlego na briga contra o rebaixamento

Por fabio.klotz

Santa Catarina - O jogo teve clima de decisão. Não foi para menos. Era um duelo direto na luta contra a degola. E o Vitória levou a melhor sobre a Chapecoense, neste domingo, na Arena Condá: 1 a 0. O resultado tira o Rubro-Negro da zona do rebaixamento e empurra o time catarinense para o Z-4 do Campeonato Brasileiro.

O Vitória ganha fôlego na tentativa de escapar do rebaixamento. Agora, está na 15ª colocação, com 37 pontos. Na próxima rodada, tem outro confronto direito, desta vez contra o Coritiba, quarta-feira, às 21h, no Barradão.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Brasileiro

A Chapecoense amarga uma série de seis jogos sem vencer (quatro derrotas e dois empates). A pressão aumenta, ainda mais agora, na zona do rebaixamento, na 17ª colocação, com 36 pontos. Na próxima rodada, na quinta-feira, às 19h30, o time catarinense enfrenta o Fluminense no Maracanã.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

O primeiro tempo foi brigado e com poucas chances de gol. Na melhor delas, Dinei falhou na finalização e frustrou a torcida do Vitória. A etapa final ganhou em emoção. A Chapecoense se lançou ao ataque e passou a ceder os contra-ataques para o rival. Juan errou no arremate e perdeu chance de abrir o placar.

Tiago Luís teve oportunidade de marcar para a Chapecoense, mas parou em Wilson. A resposta do Vitória foi fatal. Dinei se aproveitou de vacilo da zaga catarinense e fez 1 a 0. A Chapecoense partiu para o abafa e viu Wilson se transformar em vilão. O goleiro salvou finalização à queima-roupa de Douglas Grolli e garantiu a vitória do Rubro-Negro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia