Jogador do Brasileirão tem suspensão confirmada por uso de cocaína

Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem divulga que substância encontrada no exame e na contraprova do jogador foi benzoilecgonina

Por LANCE

Gonzalo Carneiro
Gonzalo Carneiro -

São Paulo - A ABCD (Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem) adicionou nesta quarta-feira o nome do atacante Gonzalo Carneiro, do São Paulo, na lista de atletas suspensos preventivamente por uso de substâncias proibidas. De acordo com a entidade, o uruguaio testou positivo para benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado após a derrota por 1 a 0 para o Palmeiras na primeira fase do Paulistão - a contraprova solicitada pelo atleta confirmou o resultado.

Gonzalo fica impossibilitado de defender o São Paulo pelo menos até o seu julgamento no TJD-AD (Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem), em Brasília, que pode demorar meses para ser realizado - este tribunal é responsável por avaliar casos de doping em todos os esportes, não só no futebol, por isso costuma haver uma "fila de espera".

Diogo Vitor, do Santos, foi suspenso por dois anos também por uso de cocaína durante o Paulistão de 2018. Na semana passada, essa pena caiu para 18 meses. A expectativa é de que a punição de Gonzalo seja semelhante. O período de suspensão preventiva já conta para a pena definitiva.

O uruguaio não joga desde a primeira partida da final estadual contra o Corinthians, quando foi titular. Depois de ser notificado, ele não tem nem treinado com o elenco no CT da Barra Funda.

Em casos de doping, quem faz a defesa é o próprio jogador, sem a participação do clube. Por isso, o São Paulo não fez nenhuma manifestação oficial sobre o assunto. O único a abordar o tema foi o técnico Cuca, que pediu que o jogador seja acolhido neste momento difícil. Segundo o empresário de Gonzalo, o jogador de 21 está em depressão.