Fluminense e Vasco empatam em clássico marcado pela má pontaria no Maracanã

Tricolor segue em situação delicada no Z-4, enquanto Cruzmaltino soma ponto importante para seguir na elite

Por MARCELO BERTOLDO

Clássico terminou sem gols
Clássico terminou sem gols -
Rio - A bola esteve com o Fluminense no clássico com o Vasco. Não apenas pela obrigação de vencer para deixar o Z-4 do Brasileiro, mas também pelas melhores chances no Maracanã. O empate em 0 a 0 é ruim para a contagem tricolor até a 38ª rodada. Em situação mais confortável, o Cruzmaltino ficou no lucro pela falta de ambição de buscar o livramento definitivo.
Em situação delicada, o Tricolor tomou a iniciativa logo no primeiro minuto de bola rolando. Lançado por Ganso, Allan ficou cara a cara com Fernando Miguel, que desviou para escanteio. O Vasco tentou responder na mesma moeda e, após o cruzamento de Marrony, Digão quase jogou contra o patrimônio. Passado o susto, o Fluminense voltou a levantar a torcida com a finalização de Daniel no travessão, fruto de outro bom passe de Ganso.
Sem conseguir acertar a marcação, o Vasco teve dificuldade para recuperar a bola e, consequentemente,  encaixar o contra-ataque. Apesar da liberdade, Guarín não acompanhou as poucas jogadas de velocidade encaixadas por Rossi e Marrony. No entanto, levou perigo quando teve a bola nos pés, como no chute da entrada da área, que assutou Muriel.
Mais organizado, o Fluminense não traduziu a maior posse em gols, como na chance desperdiçada pelo zagueiro Nino, cara a cara com Fernando Miguel, após a terceira assistência de Ganso. Em uma jogada parecida, Pikachu também chutou a bola na rede pelo lado de fora.
Com Raul e Marcos Júnior no lugar de Bruno Gomes e Guarín, Luxa tentou recuperar o território no meio de campo. Mas assim como no início do clássico, o Tricolor levou perigo no começo do segundo tempo na finalização de Ganso. Na sequência, Marcos Paulo perdeu uma daquelas chances inacreditáveis ao furar uma cabeça na cara do gol.
Após a blitz do Fluminense, o Vasco conseguiu se organizar com as mexidas, dando menos espaço para a troca de passes do rival, mas continuava a apostar sem sucesso no contra-ataque. Marrony e Rossi não acertaram o último passe, enquanto Ribamar se perdeu entre os zagueiros. E foi assim, sem maiores emoções, que o clássico terminou de forma sonolenta e sem gols no Maracanã.
 

Comentários