Plano popular em breve

Por O Dia

Os planos de saúde populares podem começar a ser vendidos ainda este ano, anunciou ontem o ministro da Saúde, Ricardo Barros. O início da comercialização depende de conclusão da análise técnica da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para flexibilizar a regulamentação de convênios médicos no país. O grupo de trabalho responsável por analisar o tema já publicou seu relatório.

Segundo Barros, com o aumento do acesso privado, o Sistema Único de Saúde (SUS) poderá oferecer melhor atendimento a quem não pode pagar por um plano médico, um contingente de 150 milhões de brasileiros.

Comentários

Últimas de Economia