CRIVELLA ESTÁ COM O WHATSAPP

Por O Dia

Mais uma briga envolvendo a base do prefeito Marcelo Crivella (PRB) parou no WhatsApp. Sem perceber que estava falando no grupo de secretários municipais, a subsecretária de Planejamento, Aspásia Camargo, criticou ontem o vereador Carlos Eduardo (SD), ex-secretário de Saúde. "Estão judiando muito do meu prefeito? Esse Carlos Eduardo! Quer resolver a campanha dele!", escreveu Aspásia, pensando se tratar de uma conversa privada com Margareth Cabral, ex-secretária da Casa Civil e hoje assessora especial de Crivella.

Ocorre que, ops!, Carlos Eduardo participa do grupo. E não gostou de saber que Aspásia tem dito que ele só pensa na eleição. "Não entendi a citação a minha pessoa. Estou aqui para lhe explicar qualquer dúvida sobre os meus atos. E lhe antecipar que não sou candidato a nada", disparou.

Muito envolvido

Carlos Eduardo continou: "Amo o prefeito CRIVELLA e sempre estive ao lado dele em todos os momentos que ele precisou (...), apesar de divergirmos neste momento. Prefeito CRIVELLA, peço a você que me exclua desse grupo que tanto respeito!".

Efeito do fuso horário?

Ao ler a mensagem de Carlos Eduardo e perceber o que havia feito, Aspásia, que está em viagem pela China, respondeu: "Não faça isso. Estou trabalhando por você aqui na China em um pacote Saúde 4.0 para melhorar o atendimento! Desculpe o mal-entendido!".

Eduarda Mãos de Tesoura

No dia 17, Carlos Eduardo pediu a exoneração da secretária de Saúde, Maria Eduarda Gouvêa, e disse que ela estava "acabando com os hospitais" ao não repassar verba. Ele é irmão do atual secretário de Saúde, Marco Antônio de Mattos. Crivella lamentou mais um desgaste em sua equipe, mas não excluiu Carlos Eduardo do grupo. Em setembro, o ex-superintendente da Barra, Thiago Barcellos, usou o WhatsApp para xingar o prefeito após ser exonerado.

Falando nisso...

O novo superintendente da Barra, Carlos Magno, enviou ofício ao Golf Olímpico obrigando que o estabelecimento informasse quais os "serviços de vigilância, vigia, porteiros e seguranças" que contrata. Até outubro do ano passado, Magno atuava como 'Consultor de Segurança' no Grupo O.G., empresa privada que oferece serviços de... vigilância, vigia, portaria e segurança.

Segue

Perguntado na terça se tinha ligação com alguma empresa de segurança, Magno negou. Ontem, após a Coluna descobrir sua atuação na O.G., ele alegou não ter mais qualquer contato com a firma. "Como coronel da PM, me importo com a segurança. O estabelecimento queria promover uma feijoada com fim comercial e precisava do 'nada a opor'. No jogo entre Flamengo e Vasco, em São Januário, deu aquela confusão porque a empresa que deveria fazer a segurança no estádio fazia, na verdade, serviço de limpeza".

Onda anti-Temer

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, que antes de deixar o governo brigou com Temer e Geddel, já foi convidado para se filiar a uma penca de partidos. No dia 11, vai palestrar em evento do PSL, futuro Livres. Seria um indício?

Juventude

No programa do PDT que vai ao ar hoje na televisão, o presidenciável Ciro Gomes aparecerá conversando com jovens. No último programa, o foco fora nas mulheres.

Comentários