Ida à Libertadores ameaçada

Apático, Botafogo fica no 0 a 0 com o São Paulo e pode sair do G-7 na próxima rodada

Por ASSINATURA REPÓRTER

A ousadia ao longo da temporada deu lugar ao medo. Com atuação medíocre, o Botafogo, após duas derrotas seguidas em casa, ficou em um melancólico 0 a 0 com o São Paulo, no Pacaembu. Sem vibração, o time alvinegro vê cada vez mais ameaçada a classificação à Libertadores perdeu uma posição na tabela (está em 7º lugar) e corre o risco de sair do G-7 do Brasileiro.

As duas equipes deram a impressão de que fariam um jogo corrido, ofensivo, em busca do gol. Ficaram na promessa. Logo a um minuto, Pimpão teve boa chance, após falha da defesa, mas chutou em cima de Sidão. Mesmo desajustado, o São Paulo foi à frente, aos cinco, e Joel Carli se enrolou com Gatito Fernández antes de ceder escanteio. A emoção parou por aí.

Com o tempo, o São Paulo equilibrou o jogo, mas sem levar perigo à meta do Botafogo exceção feita a um belo chute de Shaylon, aos 19 minutos, de fora da área, que Gatito Fernández fez difícil defesa. Já o Botafogo, bem postado, jogava fechado, no contra-ataque, mas sem efetividade. O 0 a 0 no placar fez jus à nota do jogo.

Na volta do intervalo, um replay do início do jogo, com o Botafogo indo ao ataque e pressionando o São Paulo. Aos dois minutos, Rodrigo Lindoso teve boa chance, após passe de Pimpão, mas chutou em cima de Bruno Alves. O São Paulo respondeu aos cinco, em finalização de Lucas Fernandes em cima de Gatito. O marasmo, porém, voltou a reinar em campo. Ao menos até os 15 minutos, quando Lucas Pratto aproveitou passe de Edimar, invadiu a área e mandou a bola na trave.

O lance acordou o São Paulo, que sofreu com o desfalque de Hernanes, lesionado, mas cresceu de rendimento após a entrada de Cueva no lugar de Lucas Fernandes. Os donos da casa voltaram a pressionar, mas faltou categoria na hora da finalização. Já o Botafogo, preocupado em se defender, foi poucas vezes à frente. Quando o fez, não teve força e criatividade para balançar a rede. Deu a impressão de estar satisfeito com o empate que não o beneficiou.

Comentários