NO RIO

Por O Dia

Pesquisa da Confederação Nacional do Transportes (CNT) apontou que 61,8% das rodovias do Brasil estão em condições regular, ruim ou péssima. Os dados da 21ª edição do levantamento da CNT apontam piora na qualidade das estradas nacionais em relação ao ano passado, quando 58,2% apresentaram algum tipo de problema. Em 2017, 38,2% dos trechos foram classificados como em bom ou ótimo estado, abaixo dos 41,8% verificados em 2016.

O levantamento foi realizado por 24 equipes, que por 30 dias percorreram 542 estradas federais e algumas estuais, somando 106 mil km avaliados. Segundo a CNT, apenas 12% da malha total de 1,735 milhão de quilômetros do país é pavimentada.

Para a CNT, a precariedade crescente das estradas reflete a queda nos investimentos federais e a crise econômica dos últimos anos. Em 2011, o governo injetou R$ 11,2 bilhões nas estradas, volume que caiu para R$ 8,61 bilhões em 2008 e que, neste ano, entre janeiro e junho, chegou a apenas R$ 3,01 bilhões.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência