Baixada celebra o Dia Nacional da Consciência Negra

Cidades da região vão promover palestras e debates, além de apresentações de dança, shows, desfiles e exibição de filmes

Por ASSINATURA REPÓRTER ???????? ?

Para comemorar a data, estão programadas oficinas, rodas de capoeira e de samba, feijoada e missas
Para comemorar a data, estão programadas oficinas, rodas de capoeira e de samba, feijoada e missas - divulgação

A Baixada Fluminense vai ter programação variada para comemorar o Dia Nacional da Consciência Negra, em celebrado 20 de novembro. Haverá shows, palestras, debates, apresentações de dança e exibição de filmes, entre outras atividades artísticas.

Em Nilópolis, a Superintendência de Promoção da Igualdade Racial e a Secretaria Turismo vão realizar, dia 21, das 10h às 18h, na Praça Prefeito Miguel Abrão, no Centro, o Festival Zumbi dos Palmares. Está programada a exposição de turbantes e acessórios afros, e apresentações da cantora Roberta Ribeiro, da Ong Raydi, da Academia de Dança Art Dance e da Nós Companhia de Dança, entre outras.

Em Belford Roxo, a programação teve início já no dia 12 passado e hoje, 19 de novembro, na Casa da Cultura, no bairro Nova Piam, haverá apresentação do grupo de pagode Dez Mais, às 14h.

Em Queimados, a programação vai até dia 29 de novembro. Hoje, no Conjunto Vila Camorim vai ser realizado Encontro Estadual de Capoeira (às 11h). No próprio dia 20, missa afro e feijoada na Igreja São Francisco. Já na Cabana Espírita de Pai Fabrício, oficina de jongo, samba de roda e dança afro. Haverá ainda programação no Cine Teatro (exibição de curta-metragem e debate), na Praça dos Eucaliptos (desfile de beleza negra) e no Teatro Marlice Margarida de Oliveira (palestra).

"E vamos inserir, na programação escolar, atividades pedagógicas específicas de discussão e conscientização dos alunos, estimulando as crianças a pensar sobre o racismo e a desigualdade entre os povos para contribuir para a diminuição do preconceito racial e ensinar que todos, independente de cor ou religião, merecem respeito", conta Lenine Lemos, secretário de Educação de Queimados.

Comentários