Impeachment: associação de shoppings sugere ponto facultativo no domingo

Recomendação se justifica diante da 'grave crise política e econômica' que o país enfrenta

Por rafael.souza

Brasília - Em demonstração de descontentamento à situação política e econômica pela qual o país passa, a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) sugeriu que os shoppings centers não abram no próximo domingo, dia da votação do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

A associação sugere o fechamento dos shoppings no domingo como ato de apoio ao processo de impeachment e justifica a decisão citando a crise política e econômicaValter Campanato/Agência Brasil

Em nota, a Abrasce disse que a recomendação se justifica diante da “grave crise política e econômica do país que tem promovido o aumento do desemprego, diversos pedidos de recuperação judicial, o fechamento de empresas, com consequentes efeitos colaterais no setor de serviços e industrial”. O objetivo é autorizar os lojistas que quiserem liberar seus funcionários para participar “desse momento histórico da democracia brasileira”.

A Abrasce representa mais de 300 shoppings filiados em todo o país. O Brasil conta hoje com 538 centros de compras, com previsão de inauguração de mais 30 em 2016. Em 2015, o setor faturou R$ 151,5 bilhões. Além a Abrasce, a ação conta com o apoio da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) e da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia