RN 'perde' 71 presos em Alcaçuz

A administração estadual não sabe se os detentos fugiram, foram transferidos ou morreram

Por O Dia

Natal - Peritos da Secretaria de Direitos Humanos constataram que o governo do Rio Grande do Norte desconhece o paradeiro de 71 detentos que cumpriam pena na Penitenciária de Alcaçuz, durante a rebelião de janeiro. A administração estadual não sabe se os detentos fugiram, foram transferidos ou morreram.

Oficialmente, 26 presidiários foram mortos nos 14 dias em que os presos tomaram conta do local. A suspeita é de que o número seja muito maior. A quantidade de ‘desaparecidos’ se aproxima de relatos de agentes penitenciários, presos e familiaresà época das rebeliões, sempre negados pelo governo estadual.

Até hoje, o Itep/RN não identificou quatro dos 26 corpos recolhidos após as rebeliões, por não dispor de exame de DNA em sua sede, em Natal. Outros quatro corpos foram liberados para sepultamento incompletos. Eles estavam sem as respectivas cabeças.

O Itep/RN disse, em nota, que a perícia foi feito “de acordo com o que os peritos encontraram dentro da penitenciária”. 

Últimas de Brasil