Esplanada: Devassa no Fundeb

De janeiro a julho, o MEC já liberou cerca de R$ 9 bilhões como complementação para Estados e municípios que não alcançaram o valor mínimo nacional por aluno estabelecido a cada ano

Por O Dia

Rio - O Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União estão com os holofotes direcionados para a sangria de recursos e uma série de irregularidades no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), administrado e fiscalizado pelo Ministério da Educação.

Levantamento da Coluna aponta que, de janeiro a julho, o MEC já liberou cerca de R$ 9 bilhões como complementação para Estados e municípios que não alcançaram, com a própria arrecadação, o valor mínimo nacional por aluno estabelecido a cada ano.

Banca dos bilhões

O problema é que há um duto revelado em investigações em andamento em Brasília: redirecionamento do Fundeb para outros custos, até para pagar bancas advocatícias.

Camburão na pista

Conforme antecipamos, o TCU proibiu destinação de verba do Fundeb para honorários advocatícios. A Corte vai apresentar até fim do ano um detalhado relatório da gastança.

Fim da folga

Há novas denúncias também sobre professores afastados há meses (com licenças saúde sob suspeita) e que continuam a receber salário integral.

Apesar de tudo

A boa notícia é que, apesar da crise, o presidente Michel Temer determinou à equipe econômica e ao ministro Mendonça Filho que recursos para a área sejam mantidos.

Etiqueta & Poder

A Prefeitura de Belo Horizonte mexeu num vespeiro: a vaidade dos servidores e a questão do foro íntimo. Um convite para palestra sobre como se vestir melhor no ambiente de trabalho causou constrangimento entre os funcionários. Será dia 12, organizada pelo Cerimonial do palácio e pela Escola Virtual do Governo.

Volta à origem

Sem caixa e longe dos bons tempos de bonança financeira, o PT se vira para bancar a caravana de Lula. Vereadores de Teresina estão distribuindo fichas de adesão ao jantar com Lula da Silva, com convites que vão de R$ 200 a R$ 500.

Do mato

Os madeireiros que foram multados e impedidos pelo Ibama no Amapá falam em R$ 60 milhões de prejuízo até agora, desde o fim de julho, quando houve operação.

Lama pura

O Fasano vai abrir até 2019 um hotel 5 estrelas para VIPs na belíssima e desértica Praia de Itapororoca em Trancoso, mas se esqueceu de combinar a estrada com a Prefeitura.

Pré-‘Distritão’

Desembargadores dos Tribunais Regionais Eleitorais dos Estados do Nordeste vão se reunir em Brasília com a bancada da região – 152 deputados – para discutir como será o redesenho das novas zonas eleitorais. Há um quiprocó nos TRE’s depois da aprovação da Resolução 23.422/14 do TSE e a extinção de 72 zonas eleitorais em 16 capitais.

Freio de mão

Um diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres tentou apadrinhar um motorista na empresa terceirizada que presta serviços e levou um ‘não’. A empresa, respeitosamente, avisou que não se mete em normas da agência. Ele entendeu o recado. 

Sociais

Filha do líder do PPS na Câmara, a deputada do Parlamento Italiano Renata Bueno vai se casar com Angelo Martiriggiano no Castello Angioino di Gallipoli, no Sul da Itália.

Paraná-Esplanada

Nova rodada de pesquisa nacional encomendada pela Coluna, sobre tema pertinente, sai pela Paraná Pesquisas após o feriado de 7 de Setembro. Aguardem.

Ponto Final

“A presença do jovem parlamentar maranhense destampou a sanha preconceituosa que nós, nordestinos, estamos acostumados a sofrer na própria pele”, do senador Roberto Rocha (PSB-MA), em defesa do presidente interino da Câmara, André Fufuca (PP-MA), cujo apelido também não ajuda.

Últimas de Brasil