Oficina do CCBB ensina a confeccionar e customizar biquínis

Comandado pela Casa Geração Vidigal, o workshop ensinará a transformar peças antigas, usando material doado

Por O Dia

Rio - O CCBB Rio, no Centro,realizará uma oficina de confecção de biquínis, hoje, das 10h às 18h, com entrada gratuita e distribuição de 40 senhas uma hora antes do evento. Comandado pela Casa Geração Vidigal — a convite de Lilian Pacce, curadora da mostra ‘Yes! Nós Temos Biquíni’ — o workshop ensinará a transformar peças antigas, usando material doado pelas marcas Salinas, Blue Man e Lenny.

Workshop no CCBB para confecção de biquínis%3A costurando%2C bordando e customizando peças antigasDivulgação

“Queremos mostrar que um biquíni pode durar muitos verões. Além de ser terapêutico costurar, bordar, customizar. É um lindo trabalho que precisa ser estimulado no Brasil”, diz a curadora, jornalista e consultora de moda Lilian Pacce. A ONG é uma escola de moda aberta para jovens entre 18 e 25 anos, com inscrições grátis para moradores de favelas cariocas, que tem como objetivo incentivar o potencial criativo e a riqueza de referências culturais brasileiras para a moda.

A EXPOSIÇÃO

‘Yes! Nós Temos Biquíni’ reúne cerca de 120 obras, entre looks icônicos e históricos de moda praia, além de fotografias, pinturas, esculturas, vídeos, ilustrações, instalações, artefatos históricos e amplo material iconográfico. A mostra ocupará o segundo andar do Centro Cultural Banco do Brasil até 10 de julho.

Para Lilian, a força do biquíni brasileiro está diretamente ligada ao empoderamento feminino ao longo do último século. E vai muito além da praia em si.

“A mostra explora as conexões entre moda, arte, comportamento e história a partir do final do século 19, quando ir à praia era como tomar remédio: tinha apenas função terapêutica. Desde então, a praia se tornou um espaço democrático de lazer, onde convivem jovens e velhos, ricos e pobres, magros e gordos, atletas e sedentários, branquelos, bronzeados e gente de todas as cores com seus ‘corpos de praia’”, diz, exaltando as diferenças.

“A exposição também mostra a força do biquíni made in Brazil que, numa rara virada de jogo, se tornou objeto de desejo mundo afora”, ensina. 

Últimas de Diversão