CPI da Previdência pede indiciamento de ministros Padilha e Meirelles

'Está claro que o governo mente em relação aos números da Previdência, por isso pedimos o indiciamento dos ministros da Casa Civil e da Fazenda por crime de responsabilidade', informou o senador Hélio José

Por O Dia

Rio - A CPI da Previdência, que apresentou seu relatório na segunda-feira no Senado, pediu indiciamento dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Fazenda, Henrique Meirelles, por crime de responsabilidade por utilizarem a máquina pública para fazer "campanha" para aprovação da Proposta de Emenda Constuticional (PEC) 287, informou o relator da CPI, senador Hélio José (Pros-DF). "Está claro que o governo mente em relação aos números da Previdência, por isso pedimos o indiciamento dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Fazenda, Henrique Meirelles por crime de responsabilidade", informou o senador.

"Padilha porque usou a Secretaria de Comunicação para poder mentir para o povo brasileiro que há uma situação que não é real, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, porque usa contas comprovadamente irreais para forçar um déficit que não existe", diz Hélio José.

"Além de todas as recomendações que a CPI fez sobre mudança da legislação, de maior rigor para os inadimplentes, da necessidade de mais servidores para INSS e Procuradoria da Fazenda para aumentar a fiscalização, nós (senadores da CPI) resolvemos pedir o indiciamento dos ministros como os dois principais responsáveis por essa PEC anti-povo, essa proposta que não resolve nada para o povo brasileiro", diz. "Nós temos certeza de que a CPI da Previdência barrou essa PEC (que trata da Reforma da Previdência)", avalia o senador. Como os ministros têm foro especial a ação vai tramitar no Supremo Tribunal Federal (STF). 

Últimas de Economia