Juros começam a recuar

Linhas de crédito caíram de 7,44% para 7,40%. Mas cheque especial e cartão subiram

Por O Dia

Rio - Os juros cobrados na maior parte das linhas de crédito para pessoas físicas voltaram a cair em novembro, passando de 7,44% ao mês em outubro para 7,40%, de acordo com levantamento da Anefac, atingindo o menor patamar desde outubro de 2015. No entanto, as duas modalidades de crédito historicamente mais caras - cartão de crédito e cheque especial - voltaram a subir no mês passado. O cartão ficou em 12,89% em novembro, ante 12,84% do mês anterior. Já o cheque passou de 12,18% para 12,25%. "Esse cenário é perigoso", alerta economista da Fundação D. Cabral e do Ibmec, Gilberto Braga. "Apesar de os juros estarem caindo para pessoa física, nas modalidades de maior endividamento (cartão de crédito e cheque especial) eles estão subindo", adverte o professor. "É preciso ter cautela para não gastar além da conta, principalmente por conta do décimo terceiro na mão", orienta o economista.

Taxa de juros do cartão de crédito seguiu na contramão das linhas de crédito para pessoa física e subiu Divulgação

Fazer uma lista do que é realmente preciso comprar e evitar utilizar o limite do cheque especial e o cartão de crédito são dicar que o economista dá ao consumidor. "O início de ano vem cheio de pequenas despesas extras, como matrícula e material escolar, IPVA e IPTU, por exemplo", aponta.

Queda da Selic

Em nota, o diretor executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, afirmou que este resultado pode ser atribuído à redução da taxa básica de juros (Selic) e à expectativa de novas reduções frente à inflação mais baixa. A Selic está em 7% ao ano, menor patamar em mais de três décadas.

Apesar da melhora nas expectativas, acrescenta Oliveira, o cenário econômico atual aumenta o risco de elevação da inadimplência por conta da recessão e do desemprego elevado. "Isto aumenta igualmente o risco de novas elevações das taxas de juros aos consumidores sejam pessoa física ou jurídica", pondera o diretor de estudos da Anefac, no comunicado.

Quatro linhas de crédito para pessoas físicas reduziram suas taxas de juros no último mês, segundo a Anefac: os juros do comércio; financiamentos de veículos; empréstimo pessoal em bancos; e empréstimo pessoal em financeiras.

Das três linhas de crédito pesquisadas pela Anefac, todas cortaram suas taxas de juros em novembro. Na média, houve uma redução de 0,09 ponto percentual no mês (1,70 ponto percentual no ano) passando de 4,31% ao mês em outubro para 4,22% ao mês em novembro, também a menor taxa de juros desde outubro de 2015.

Últimas de Economia