Anderson Silva dispara: 'Vários gays ainda não se revelaram no MMA'

Spider também falou sobre racismo na juventude e sobre o seu futuro nas lutas

Por O Dia


Rio - Anderson Silva deu uma entrevista a revista Trip, falando a respeito de vários assuntos delicados em sua vida e no meio esportivo em que atua, o MMA. Entre polêmicas e momentos descontraídos, o Spider comentou sobre homossexualidade, racismo e a sua recuperação da lesão no tornozelo esquerdo. Quando questionado sobre gays no meio das artes marciais, o ex-campeão do UFC desabafou.

"Acho que não tem preconceito, mas tem homossexuais no MMA. Tem vários que não se revelaram ainda. Acho que hoje em dia é uma coisa tão boba não expressar o sentimento. Desde que você respeite o espaço das pessoas, respeite seus limites. Você tem que viver sua vida em paz e ninguém tem nada a ver com isso", disse o lutador.

Quando o bate-papo com à Revista abordou o tema racismo, Anderson não quis entrar em grandes polêmicas, mas condenou qualquer tipo de preconceito.

"Quando sou abordado para falar sobre qualquer assunto político, seja racismo ou não, eu dou minha opinião. Mas prefiro me manter calado e evito polêmicas nesse sentido. Não acho legal. Não que não seja importante. Mas tem outras coisas mais importantes em que a gente tem que focar e gastar mais energia", comentou.

Anderson SilvaDivulgação

Apesar de evitar comentários, o Spider narrou um episódio em que foi vítima de racismo em Curitiba, quando trabalhava em uma rede de fast-food na juventude.

"Uma vez eu trabalhava como atendente em uma lanchonete, e um cliente perguntou: 'Não tem ninguém para me atender?'. Eu respondi: 'Estou aqui para atendê-lo'. Aí ele falou: 'Eu não quero ser atendido por um negro'. Fui até meu gerente e falei que tinha um senhor que não queria ser atendido por mim. O gerente foi até o balcão, e o cliente falou: 'Não quero ser atendido por um negro, isso é um absurdo'. Aí o gerente respondeu: 'Se você não for atendido por ele, você não vai ser atendido por mais ninguém aqui'. Aí aquele senhor saiu da loja meio bravo".

Anderson completou dizendo que o seu condicionamento físico já está 100%, e sua perna esquerda com nota 9. O lutador deseja apenas mais tempo para que se sinta plenamente confiante para retornar às lutas, em 2015.

Últimas de Esporte