Duas forças respeitáveis

Uruguai x Argentina chamou a atenção pela intensidade

Por O Dia

Rio - O ataque do Chile impressionou contra o México, mas não há dúvida de que Argentina x Uruguai foi o jogo mais intenso até agora na Copa América. A Argentina segue sendo a melhor seleção pela sua coleção de craques, embora Di María esteja fora de forma, Higuaín, às vezes, se perca no egoísmo, e o sistema defensivo nem sempre se garanta. Mas Messi desequilibra. O pior, para os adversários, é que a tendência é evoluir na competição. Além disso, Tévez tem sido subaproveitado e ainda pode ser decisivo. O Uruguai impressiona pela garra, defesa forte e contra-ataques traiçoeiros. É uma pedreira para qualquer um e o Brasil que se cuide se enfrentá-lo. Aliás, a Seleção vai precisar jogar mais se tiver pela frente Uruguai, Argentina ou Chile.

Jogadores de Argentina e Uruguai disputam jogada pelo altoEfe

FÁCIL, FÁCIL

A seleção sub-20 do Brasil, depois de duas decisões dramáticas, atropelou o Senegal, que facilitou tudo com futebol ingênuo. Com dois gols em poucos minutos, ficou tudo muito tranquilo e o Brasil pôde fazer um treino para a final com a Sérvia. A Seleção virou favorita porque este Mundial está nitidamente nivelado por baixo.

A SAÍDA

Marcelo Mattos está saindo do Botafogo e cumpriu até boa trajetória pelo longo tempo no clube e dedicação em todos os jogos. Um volante de pouca técnica e muito empenho, que vinha sendo prejudicado por lesões e não estava bem neste ano. Mesmo se continuasse, a tendência seria a de que Giaretta ganhasse a vaga.

SERÁ QUE VALE?

Léo Moura quer voltar ao Brasil e um dos caminhos pode ser o Fluminense. Na verdade, isso parece estranho por sua enorme identificação com o Flamengo mas seria uma válvula de escape.Léo já está em curva descendente e não era tão brilhante nos últimos tempos na Gávea. Mas como o Flu está carente na posição, quem sabe não daria algum caldo? Surpreendente é a inadaptação a uma cidade tão simpática como Fort Lauderdale.

FUTURO GRANDIOSO

Para alguns, a previsão de Cristóvão Borges sobre a extraordinária posição do Flamengo no futebol brasileiro em 2016 e no futuro próximo pode ser delirante ou forma de aumentar o seu prestígio interno. Mas, levando-se em conta o tamanho da torcida, a seriedade da diretoria e os projetos em curso, não chega a ser loucura.

Últimas de Esporte