Um baiano com status de fenômeno

Isaquias Queiroz é uma grande esperança de medalha para os Jogos do Rio, em 2016

Por O Dia

Rio - Vem de Ubaitaba, na Bahia, a grande promessa da canoagem brasileira. Fenômeno da modalidade, Isaquias Queiroz tem brilhado nas competições internacionais, como nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Ele saiu do Canadá com três medalhas, sendo duas de ouro e uma de prata. Na volta para casa, no fim de semana, o atleta baiano,de 21 anos, foi recebido com homenagens e muita festa em sua cidade natal.

Isaquias Queiroz é um dos destaques do BrasilUSA Today Sports

Revelação da canoagem, Isaquias é um dos talentos do Time Petrobras 2016. Ao todo, 25 atletas de 15 diferentes modalidades foram escolhidos pela empresa, com foco no Pan e no Parapan-Americano de Toronto, em julho e agosto, respectivamente, e nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, no ano que vem.

“Preciso treinar muito cumprindo tudo o que for preciso para conquistar uma medalha nos Jogos Olímpicos”, diz o canoísta.

Em 2013, Isaquias foi o primeiro brasileiro campeão mundial de canoagem, na Alemanha, na prova C1 500 metros, que não faz parte do programa olímpico.

Ele repetiu o feito em agosto de 2014, em Moscou. Na cidade russa, ele mostrou muito poder de superação ao conquistar o ouro um dia após sofrer uma queda na final da prova C1 1000m, quando estava muito perto da vitória. Mas Isaquias não se abateu e encontrou forças para dar a volta por cima. O fenômeno da modalidade ainda tem no currículo dois bronzes em Mundiais, na olímpica C1 1000m, em 2013, e na C2 200m, em 2014.

Na infância, o baiano foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um rim, após ter caído de uma árvore. Superado o problema, começou a praticar a canoagem aos 11 anos, através do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte.

Isaquias já sentiu o gostinho de viver o clima de uma Olimpíada. Em 2012, ele fez parte do Projeto Vivência Olímpica, do COB, que levou a Londres atletas com potencial de participação em 2016. O objetivo era proporcionar a experiência olímpica antecipada a jovens esportistas. No ano que vem, o sonho é brilhar no Rio, dessa vez como um dos protagonistas do evento, na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Últimas de Esporte