Jobson diz que erros ficaram no passado

Em fim de contrato, atacante quer dar o melhor para seguir no Botafogo

Por O Dia

Rio - Bastou uma boa atuação contra o Bangu para Jobson chamar a atenção de empresários e do próprio Botafogo. Com contrato perto do fim — junho de 2015 —, o atacante garante que seu foco está em jogar bola e mantém o desejo de permanecer em General Severiano. O clube, em contrapartida, corre contra o tempo para estender o vínculo e dar um chega para lá na concorrência.Manter o foco, por sinal, é algo que faltou ao jogador nos últimos anos. Por isso, ele deixa as questões burocráticas para o empresário e advogado Rodolpho Cezar.

Jobson vive bom momento no BotafogoAlexandre Brum

“Lógico que quero ficar no Botafogo, mas o que quero fazer agora é jogar bastante até o fim do meu contrato. Prefiro não pensar em mais nada agora. Vou deixar que as coisas aconteçam”, afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

O empresário de Jobson garante que o atleta vem sendo sondado por clubes e representantes de agremiações. No entanto, não quer fazer pressão sobre o Botafogo.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

O fato é que Jobson ainda é visto com desconfiança. As primeiras conversas entre os dirigentes e o empresário do jogador apontaram para uma renovação até o fim do ano. Jobson, que completa 27 anos amanhã, se diz mais maduro e pronto para brilhar.

“A pessoa vai ficando mais experiente e não comete os mesmos erros. Os erros que cometi eu pego como lição. Fora de campo estou tranquilo, estou feliz”, garantiu.

DOIS DESFALQUES

O Botafogo confirmou na manhã de sexta duas baixas para pegar o Friburguense, na quarta-feira. Diego Jardel e Rodrigo Pimpão sofreram estiramento na coxa direita e nem foram a campo na atividade, no Engenhão. O volante Marcelo Mattos e o atacante Bill fizeram trabalho à parte na sala de musculação.