Jefferson diz que escândalo da Fifa o surpreende, mas prefere não comentar

Goleiro afirmou que rendimento da seleção brasileira na Copa América não será afetado por conta do ocorrido fora do campo

Por O Dia


Rio - Representante da seleção brasileira no Botafogo, o goleiro Jefferson foi econômico ao falar sobre o escândalo de corrupção na Fifa, que levou o ex-presidente da CBF, José Maria Marin a ser preso, em investigação do FBI. Segundo o arqueiro, o ocorrido surpreende muito, mas ele se considera distante para poder realizar comentários mais profundos sobre o fato.

Jefferson preferiu não falar muito sobre escândalo da FifaVitor Silva / SSPress.

"Não estou muito a par disso. Nós, jogadores, ficamos fora desta polêmica. Ficamos surpresos no sentido de não esperar que isso esteja realmente acontecendo. Foi uma surpresa para muita gente. É claro que queremos que o futebol mude e que não haja corrupção, mas não temos de nos intrometer. Nosso papel é jogar futebol. Zelamos pelo futebol honesto", afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Apesar do fato ter direta atuação na CBF, o goleiro afirmou que não acredita que tal escândalo possa atrapalhar a preparação da equipe de Dunga para a disputa da Copa América que acontece nos meses de junho e julho, no Chile.

"Acho que isso nunca influenciou. Nosso principal objetivo é jogar bola e representar milhões de torcedores. O que podemos é dar alegria aos torcedores. Não podemos dizer nada sobre isso", concluiu.