Mais Lidas

Pesadelo continua! Argentina vence a Holanda nos pênaltis e está na final

Romero é herói, defende dois pênaltis e sul-americanos encaram a Alemanha na histórica decisão do Maracanã

Por pedro.logato

São Paulo - Após a dor brasileira, a alegria dos rivais. A Argentina está na final da Copa do Mundo e pode ser campeã no Maracanã. No pênaltis, os hermanos conseguiram a classificação ao eliminar a Holanda, no Itaquerão, com uma vitória por 4 a 2 nos pênaltis após empate por 0 a 0. Com isso, além de não poder mais sonhar com o hexa, os brasileiros ainda vão ter de conviver com a possibilidade real de um título dos seus maiores rivais dentro do palco máximo do futebol neste domingo. O pesadelo aumentou...

A decisão entre Argentina e Alemanha será a terceira entre as duas seleções. Pela primeira vez na história das Copas uma decisão é repetida pela terceira vez. Itália e Brasil também já tinham decidido a competição por duas vezes. Em 1986, Maradona se consagrou em cima da Alemanha no México. Em 1990, foi a vez da revanche dos europeus que levantaram o tricampeonato na Itália.

A Holanda, agora, encara o Brasil, sábado, às 17h, no Mané Garrincha, na disputa do terceiro lugar.

Argentina está na final da CopaMurillo Constantino

O JOGO

As seleções de Holanda e Argentina entraram em campo e mostraram que assistiram bem à partida entre Brasil e Alemanha na véspera. No começo da partida, os espaços eram bem raros de ambos os lados. Principalmente para os dois principais jogadores de cada seleção. Robben e Messi não tinham quase nenhum espaço.

Um pouco melhor na partida, os sul-americanos tiveram a primeira boa chance. Aos 14 minutos, Pérez sofreu falta. Na bola, Messi bateu fortemente e Cillessen fez boa defesa. Aos 23, os hermanos chegaram novamente. Lavezzi cobrou o escanteio, e Garay cabeceou por cima do gol.

FOTOGALERIA: Argentina vence nos pênaltis e está na final da Copa

A partir da metade do primeiro tempo, a Holanda adiantou a sua marcação e dificultou os passes argentinos. Apesar disso, os europeus não conseguiram criar nenhuma grande oportunidade de gol. O placar seguiu sem gols para o intervalo.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

No segundo tempo, os hermanos voltaram a assustar. Com 12 minutos, Lavezzi fez bela jogada pela direita e cruzou para Higuaín, o atacante argentino cabeceou, mas foi escorado por Vlaar, evitando que a finalização levasse algum perigo para o gol de Cillessen.

O panorama da partida seguiu parecido, com os argentinos com mais posse de bola, buscando jogadas mais agudas, mas com a Holanda neutralizando e bloqueando bem, principalmente Messi, que não conseguia criar grandes lances. Aos 28 minutos, os hermanos tiveram uma grande oportunidade. Pérez fez bela jogada pela direita e cruzou na medida para Higuaín, que finalizou na rede pelo lado de fora, fazendo com que alguns sul-americanos do outro lado do estádio gritassem gol.

No fim do jogo, Robben teve a principal chance nos seus pés de dar a vitória para a Holanda no tempo normal. Após bela triangulação, o atacante apareceu na área da Argentina, mas Mascherano travou o jogador do Bayern.

Romero garantiu vitória argentina nos pênaltisReuters

Prorrogação

O tempo extra começou bastante estudado, com a Holanda procurando um pouco mais o jogo. Com seis minutos, Van Gaal mexeu pela terceira e última vez, colocando Huntelaar no lugar de Van Persie, deixando o goleiro Krul, herói da classificação contra a Costa Rica, fora da partida. Aos oito minutos, Robben arriscou de fora da área para boa defesa de Romero. Aos 15 minutos, Palacio fez boa jogada e cruzou, mas Agüero não conseguiu acompanhar a bola.

O segundo tempo da prorrogação foi bastante truncado. Porém, aos nove minutos, a Argentina teve a sua melhor chance nos 120 minutos. Palacio recebeu em boas condições, na frente de Cillessen, porém, o atacante tentou marcar de cabeça e a bola ficou fácil de ser defendida pelo holandês. Logo depois, Messi fez bela jogada pela direita e cruzou na medida para Maxi Rodriguez, mas o meia chutou fraco, nas mãos de Cillessen.

Pênaltis


Abrindo as cobranças para os holandeses, Vlaar cobrou para boa defesa de Romero. Messi foi o primeiro argentino a bater e deslocou Cillessen. Depois Robben bateu bem, fazendo para os holandeses. Segundo cobrador argentino, Garay cobrou com força e recolocou os argentinos em vantagem. Carrasco do Brasil, Sneijder foi para bola e cobrou, mas novamente Romero defendeu. Dúvida para a partida, Agüero foi para bola e fez o terceiro gol da Argentina. Kuyt foi o quarto holandês a bater e, sem problemas, deslocou Romero. Maxi Rodríguez foi o último jogador argentino a cobrar e converteu, fazendo a festa dos hermanos no Brasil e em Buenos Aires.

FICHA TÉCNICA
HOLANDA (2) 0 X 0 (4) ARGENTINA

Estádio: Arena Corinthians (São Paulo)
Arbitragem: Cuneyt Cakir (TUR)
Público: 63.267 presentes
Cartões Amarelos: Martins Indi, Huntelaar (HOL), Demichelis (ARG)
Cartões Vermelhos: -
Gols: -

HOLANDA: Cillessen, De Vrij, Vlaar, Indi (Intervalo - Janmaat); Kuyt, De Jong(16' do 2ºT - Classie), Blind, Sneijder e Wijnaldum; Robben e Van Persie (5' da Prorrogação - Huntelaar). Técnico: Louis Van Gaal.

ARGENTINA: Romero, Zabaleta, Garay, Demichelis e Rojo; Mascherano, Biglia e Pérez (35' do 2ºT - Palacio); Messi, Lavezzi (9' da prorrogação - Maxi Rodriguez) e Higuaín (36' do 2ºT - Agüero). Técnico: Alejandro Sabella.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia