Flamengo não engoliu punição do tribunal

Vice jurídico diz que clube foi prejudicado com nova decisão do STJD

Por O Dia

Rio - Na disputa pela liderança do Brasileiro com o Palmeiras, o Flamengo sofreu derrota no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas promete contra-atacar. A diretoria não engoliu a decisão que amenizou a punição ao time paulista, mas aumentou a pena do Rubro-Negro.

O principal ponto de discordância tem relação com o efeito da pena. O Palmeiras, com a nova sentença, poderá enfrentar o Flamengo na sua Arena, com a presença da torcida. Já o Rubro-Negro não poderá ocupar 10% da capacidade do estádio, como lhe seria de direito. Ambos os clubes recorriam de punição por briga entre suas torcidas em Brasília.

Flamengo recebeu punição no STJDGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Para o vice jurídico do Flamengo, Flávio Willeman, a decisão traz desequilíbrio à competição: “O Flamengo saiu extremamente prejudicado, porque o Palmeiras iniciou o julgamento com a condenação de perda de mando e portões fechados, e o Flamengo, apenas com uma perda de mando, mas com a torcida. O julgamento terminou com o Palmeiras podendo jogar no seu estádio, com apoio da torcida, e o Flamengo, com a perda da possibilidade de ter 10% do estádio com a sua torcida.”

De acordo com Willeman, a sentença “viola qualquer senso de equidade.” Para tentar buscar maior equilíbrio, o dirigente sugere que o STJD mude o prazo para o cumprimento da pena: “Não se trata de postular tratamento diferenciado. Coincidência, o primeiro jogo do Flamengo fora ser contra o Palmeiras. Acho razoável que o Tribunal, em vez de determinar cumprimento a partir de dez dias, que seja de 15 dias.”

O Flamengo deixou o STJD com a perda do direito de ocupar 10% da capacidade do estádio em três jogos como visitante (Palmeiras, São Paulo e Fluminense) e mais três mandos de campo com restrição de 20% na carga de ingressos.

FERNANDINHO CRITICA RAFAEL SILVA

Fernandinho, com o terceiro golaço do Flamengo na noite de quarta-feira, garantiu a vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense e a classificação para a próxima fase da Sul-Americana. O atacante reprovou a provocação do atacante do time catarinense, Rafael Silva, ex-Vasco, que fez sinal de degola para a torcida rubro-negra.

“Não acho legal, não acho bacana. O respeito tem que ser dado, demonstrado. Temos uma torcida incrível, grande, ele sabe disso. Mas foi uma infelicidade, ele já se redimiu, pediu desculpa, e espero que não aconteça novamente”, disse, ao Sportv.