Torcida do Flamengo perde paciência com Rafael Vaz, mas técnico defende zagueiro

Zé Ricardo dá força ao jogador, que errou muito no clássico de domingo contra o Fluminense e foi criticado em Cariacica

Por O Dia

Rio - O técnico do Flamengo, Zé Ricardo defendeu Rafael Vaz após o empate em 1 a 1 com o Fluminense, em Cariacica. O zagueiro errou muitos passes em saídas de bola e ainda levou azar ao desviar o chute de Wendel no lance do gol do Tricolor.

Zé Ricardo defendeu Rafael VazDivulgação

“O torcedor é exigente, mas a responsabilidade é toda minha. Peço para que os jogadores tentem a saída de bola construindo jogadas. Só fazemos ligação direta em último caso. Em alguns momentos, os atletas vão errar. O Rafael Vaz, o Márcio Araújo... São jogadores de alto nível. Eles continuarão ajudando o time dentro do que pensamos de futebol”, afirmou Zé Ricardo.

O treinador ainda destacou a reação do seu time: “Saio confiante, porque sei que não fizemos uma partida no nível que costumamos e muito provavelmente não vamos jogar nesse nível novamente. Quando a gente não faz um partida boa e mesmo assim consegue o empate com um jogador a menos, acho que o resultado geral é positivo. Ficamos orgulhosos pelo espírito de sacrifício que tiveram no fim do jogo, para manter a equipe invicta no Carioca e com pensamento nas finais.”

PROTESTO CONTRA O ÁRBITRO

Após a partida, o diretor-executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano, e o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, protestaram contra o árbitro Rodrigo Carvalhaes.

“(O árbitro errou) em um lance? Foram vários, pelo menos uma meia dúzia de lances. É só ver o vídeo. (O lance da expulsão de Pará) tanto não foi nada que ele marcou só lateral, foi um choque”, criticou Bandeira de Mello.

O presidente lembrou a atuação de Luis Antônio Silva dos Santos, o Índio, que marcou pênalti inexistente de Renê no jogo contra o Vasco: “O Carioca é isso aí, infelizmente essa é a arbitragem. Sai o Índio, entra outro igual, não tem muito o que a gente fazer.”