Após chegar ao Rio, Cavalieri desabafa: 'Fiquei tachado como mercenário'

Goleiro titular negociou a renovação com o Fluminense, mas não gostou de ver o salário externado

Por O Dia

Rio - Diego Cavalieri voltou ao gol do Fluminense no empate por 1 a 1 com o Figueirense, na última quarta-feira, em Florianópolis, após desfalcar o time em cinco partidas por causa de uma gastroenterite. Durante este período, o goleiro negociou a renovação do seu contrato com o Tricolor. No desembarque no Rio de Janeiro, na manhã desta quinta, o camisa 12 se mostrou insatisfeito pelo fato de seu pedido salarial de R$ 500 mil ter vazado, desabafou no aeroporto, mas garantiu que pretende seguir no clube.

Diego Cavalieri garantiu que tem a intenção de renovar o contrato e permanecer no FluminenseAndré Luiz Mello

"Sempre deixei bem clara a minha vontade de ficar, disse que até dezembro tem tempo para conversarmos. A única chateação que eu tive foi o fato de terem externado algumas coisas. Para a torcida ficou uma coisa que não foi boa para mim, fiquei tachado como mercenário. Colocaram notícias de valores, depois de redução de valores... Para mim não foi bom. Não sou isso (mercenário), meu contrato não mudou desde que cheguei e nunca fui bater na porta para pedir aumento. Agora, saiu a notícia de que só vão tratar de renovação em 2015. Então, minha chateação é essa de terem externado algumas coisas. Não pegou bem", disse o arqueiro.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Cavalieri também comentou sobre a sua volta ao time titular. Incomodado por estar fora da equipe por causa da gastroenterite, ele disse que ainda não está 100%, mas que pretende estar melhor nos próximos jogos.

"No primeiro tempo tive mais trabalho, no segundo, nem tanto por causa da expulsão do jogador do Figueirense. Mas acho que foi bom voltar, ficar inativo é muito ruim para um jogador. Estou feliz. Não é o ideal ainda, mas já evoluí bastante. Contra o Cruzeiro não pude voltar porque era muito pouco tempo de trabalho ainda. Não será questão de muito tempo porque eu já vinha muito bem", finalizou.